Conte aqui sua historia

Fã do MC Neguinho do Kaxeta, MC Franciny quer fazer a diferença no funk

23.04.2021 | Por: Redação

Sextou com S de sucesso! Hoje é dia de Conte Aqui Sua História e quem aparece por aqui hoje é a MC Franciny. Fã número 1 do MC Neguinho do Kaxeta, a funkeira gaúcha está no corre para fazer acontecer na música. Se liga:

“Salve, pessoal da KondZilla. Eu sou a MC Franciny, tenho 22 anos e sou de Canoas, Rio Grande do Sul. Vim contar a minha história.

Desde pequena sempre gostei de funk, tive a influência dos meus tios e aí aprendi a gostar e hoje não vivo sem. Sem contar que desde pequena adorava ouvir músicas e cantar. Com 13 anos eu já queria ser MC, mas não tinha coragem. Mas desde essa época, comecei a escrever minhas músicas, que acabaram ficando de lado. 

Com 14 anos, eu cantei três músicas no show do MC Yuri BH. No ano seguinte, exatamente no dia 16 de janeiro de 2014, decidi ser MC e escrevi meu primeiro funk. Foi aí que meti marcha nos trampos. Ainda não fiz nenhum show meu, só a participação no do MC Yuri BH, mas eu ainda não era MC naquela época, só tinha o sonho.

Sou muito fã do MC Neguinho do Kaxeta e do MC Felipe Boladão. Acho muito daora as músicas que o NK fez relembrando o Boladão. Conheci “Acende o Maike”, do MC Neguinho do Kaxeta, quando eu tava entrando na adolescência, depois veio “As Novinha Tão A Mil”, que foi hit aqui em casa, como é até hoje com todas as músicas dele. Sou muito fã por causa da humildade dele, agora música favorita é difícil dizer, mas no momento, as que eu mais tô viciada são: “Casal Problemático”, “Problemática” “Perigosa” 1 e 2, “Coisa Linda de Vê”, “Louco e Sonhador”, “Dona da Razão”, “Verão”, “Nós Tá Leve”, “Trajadão de Oakley”, e por aí vai. 

Por causa do NK, virei muito fã da Oakley e porque era a marca que ele usava uns anos atrás. Eu sou tão fã que ano passado, fiz minha festa de aniversário com temática dele. Foi simples por causa da pandemia, então fizemos só um bolinho. Ganhei de um amigo dele um vídeo me dando parabéns e já tenho três vídeos dele, o do parabéns e dois dele me mandando um salve. As músicas dele são uma inspiração pra mim, principalmente “Louco e Sonhador”, que me incentivou a correr atrás dos meus sonhos. 

Voltando pra música, em 2015 comecei a me jogar de verdade no funk. Fui aprendendo a colocar música no YouTube e algumas pessoas me ajudavam com as fotos e a edição. Estou tentando até hoje meu espaço no funk.

Ser uma das poucas mulheres no funk, é como se você se fosse quase a “única”. Dificuldade tem pra todos, mas ainda vemos que os que mais se destacam são os homens. Tem mais MCs homens do que minas. 

A minha inspiração vem atualmente das músicas do Kaxeta e do Boladão, mas antigamente eu me inspirava em meninas que faziam funk sobre recalque. Depois chegou o “Arrocha das Novinhas”, me inspirei no “Arrocha da Penha”, do Mc Flavinho, mas minhas inspirações sempre vem de alguma música do momento ou de algo que eu gosto muito, como teria mais lançamentos por aí, pretendo lançar ainda esse ano. Eu gosto de escrever vários tipos de funk, não pretendo seguir em uma só “linhagem” do funk, funk é funk!

Meu maior sonho com o funk é conhecer o MC Neguinho do Kaxeta e gravar uma música com ele, estourar uma música, e assim como muitos bons filhos e filhas, sonho em dar uma vida boa para a minha mãe”.

E aí, se identificou com o corre da MC Franciny? Manda o seu pra gente no e-mail conteaquisuahistoria@kondzilla.com e não se esqueça de nos mandar seu whatsapp pra gente entrar em contato, suas fotos e redes sociais.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA