Eventos

Salvador Fest: com muita diversidade musical, evento recebeu 50 mil pessoas

19.09.2022 | Por: Janaine Fernandes
Salvador Fest: com muita diversidade musical, evento recebeu 50 mil pessoas

E realmente o último domingo (18) foi marcante para a galera baiana. Após dois anos sem uma edição, o Salvador Fest voltou a todo vapor e trouxe uma experiência inesquecível. Em clima de pré-Carnaval, o evento que aconteceu no Parque de Exposições de Salvador, contou com um line-up diferenciado e proporcionou 12 horas de pura música para ninguém botar defeito.

Em 2022, a festa chegou em grande estilo na capital da Bahia para comemorar os seus 15 anos de existência e com uma megaestrutura trouxe 23 atrações divididas entre os palcos “Salvador” e “Pagotrap”. Além disso, o festival investiu em uma mistura de ritmos que com certeza atraiu público de todas as idades, como o Axé, Pagode, Funk, Samba, Arrocha, Forró, Eletrônico e Sertanejo.

Quem esteve presente no festival, teve a oportunidade de prestigiar os shows de grandes nomes da músicas, como Jorge e Mateus, Léo Santana, Alok, Ludmilla, Pedro Sampaio, Parangolé, Timbalada, Wesley Safadão, Thiago Aquino e Lincoln no Palco Salvador e Filipe Ret, Xamã, Hariel, Igor Kannário, La Fúria, Maneirinho, Kanalha, O Poeta, A Dama, 7Kssio e Diggo no Palco Pagotrap. E se você acha que a novidade acaba por aí, saiba que no final do evento também rolou aquele famoso “after” no Camarote Glamour e Zé Felipe foi quem ficou com a responsa de agitar o pessoal.

Neste ano, pelo menos 50 mil pessoas passaram pelo local do evento fazendo com que mais uma edição fosse concretizada com sucesso. Se liga nos principais acontecimentos do festival:

Salvador Fest (Foto: mateusoross)

Diretamente do Palco Pagotrap, Diggo foi quem abriu o o eventoO cantor baiano chegou com uma equipe de dançarinos de peso e no melhor estilo fez um show de arrepiar. Em seguida, Alanna Sarah, mais conhecida como A Dama do Pagode foi quem dominou o palco Pagotrap e animou o público para dançar um pagodão. Ao lado de Aila Menezes e Dai, artistas convidadas, A Dama trouxe representatividade feminina e mostrou toda sua potência musical, sendo a primeira cantora de pagode a subir no palco do evento em 15 anos. 

Antes de iniciar a sua apresentação, a cantora resolveu deixar um recado para todas as mulheres que lhe assistiam: “Eu sou a primeira cantora de pagode a pisar no palco do Salvador Fest. Isso aqui não é pra mim não, isso aqui é por todas vocês, mulheres, que me representam, que me acompanham e que sabem que tudo que sai da minha boca é para o bem de vocês”, disse.

A Dama no Palco Pagotrap (Foto: @valter.psd)

Um dos destaques do dia de apresentações no palco Pagotrap foi o show de Igor Kannário. O cantor aproveitou o grande dia para realizar a gravação do DVD de comemoração dos 20 anos de carreira. Cheio de estilo, o cantor subiu ao palco com uma roupa grafitada e que colocava em destaque a palavra “favela”.

Filipe Ret, uma das atrações mais esperadas do evento, agitou a galera do festival ao som dos sucessos do seu novo álbum chamado ‘Lume’. O rapper aproveitou o espaço e carinho do público pra revelar o desejo de fazer feat com o cantor Léo Santana. Em entrevista para a jornalista Isla Carvalho, Ret comentou: “Cara, eu gosto muito do GG. Eu já fiz uma participação no ‘Música Boa’, na época que a Anitta estava, ela me convidou e aí eu tive a oportunidade de ver ele fazendo o show lá, ao vivo e foi uma parada que me impressionou assim, pela energia…é muito contagiante, tá ligado? E ele quebrou tudo hoje lá no palcão.

Filipe Ret (Foto: UeL Silva)

MC Hariel foi o último a se apresentar no palco Pagotrap. O funkeiro aproveitou a sua passagem pelo festival para fazer uma homenagem a Bahia e agradeceu ao público presente pela receptividade. Em seu setlist, o cantor incluiu músicas do seu amigo MC Kevin, artista que morreu em maio de 2021 em um acidente durante uma festa. Além dos nomes citados, Xamã, La Fúria, Maneirinho, Kanalha, O Poeta e 7Kssio também representaram em suas performances no Palco Pagotrap.

No palco principal também teve muita música e muita diversão! Um dos momentos mais icônicos do evento foi durante a apresentação de Ludmilla. Enquanto a artista cantava a música “Maldivas”, sua esposa Brunna Gonçalves, subiu no palco do festival enrolada em uma bandeira LGBTQIA+ para curtir ao lado da amada. Em certo momento, as duas não conseguiram segurar a paixão e acabaram protagonizando o maior beijão no festival.

Ludmilla e Brunna Gonçalves (Foto: Patricia Devorares)

Assim como prometido, Timbalada entregou um repertório completo. Em 1 hora de show, a banda apresentou não só músicas de toda sua trajetória, como “Água Mineral” e “Toque de Timbaleiro”, mas também músicas novas, presentes em seu DVD.

Tony Salles também agitou a festa com direito a dancinha com fã. O cantor que comandou o grupo Parangolé para uma performance incrível no festival, colocou a galera para quebrar tudo, inclusive uma fã que foi chamada para subir ao palco e teve que embarcar na dança.

Assim como prometido, Timbalada entregou um repertório completo. Em 1 hora de show, a banda apresentou não só músicas de toda sua trajetória, como “Água Mineral” e “Toque de Timbaleiro”, mas também músicas novas, presentes em seu DVD.

Já o baiano Léo Santana agitou tanto a galera do evento que teve fã que não se conteve e passou pela segurança para subir ao palco e dançar ao lado do artista. E também teve participação especial viu? Ao lado de Ludmilla, o cantor fez uma performance memorável, rendendo diversos dos fãs.

Ludmilla e Léo Santana (Foto: mateusoross)

Jorge e Mateus, Alok, Pedro Sampaio, Wesley Safadão, Thiago Aquino e Lincoln, também se apresentaram no palco principal do Salvador Fest e nem mesmo a chuva durante algumas apresentações foi capaz de acabar com a animação da galera local.

E pra você que não pôde estar presente, se liga na cobertura completa do festival:

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA