Entrevista

MC Negão da BL passa a visão dos seus dias de glórias e venenos

22.07.2020 | Por: renato@kondzilla.com

Em algum momento navegando pelas redes sociais provavelmente você deve ter visto os vídeos de Matheus Bento de Souza, o MC Negão da BL, 23, diretamente de Magé, baixada fluminense do Rio de Janeiro ao lado de sua mãe, dona Gisele, responsável por dar uns bons corretivos no garoto. Negão da BL ficou conhecido nas redes sociais nos últimos meses por relatar o dia a dia simples ao lado de sua família e também pelos vídeos engraçados em que ele deixa o papo. “São engraçados, mas também passam uma visão”. Cola com o Portal KondZilla e conheça um outro lado do Matheus.

Nos vídeos ele parece ser sempre engraçado, mas começa o papo com um questionamento que indica a fórmula de sucesso dos vídeos que faz. “As pessoas acreditam que eles [os vídeos] são só brincadeira, porém, para pra analisar: se todas as mães desse um corretivo no seu filho quando ele fala que vai puxar uma droga ou se envolver [com besteira], quantas mães não teriam teria freado o filho e hoje não estariam sofrendo a perda dele?!”. Concluiu o raciocínio dizendo que intuito também é passar uma visão. “Eu gosto mesmo de relatar a realidade”.

O primeiro vídeo ao lado de sua mãe surgiu há mais de um ano. “Eu estava deitado no chão, brinquei com a minha mãe falando que minha irmã deveria ser menino pra conhecer o sistema, lógico que ela me deu um corretivo. Mandei o vídeo para o meu DJ, que hoje é meu empresário, e ele falou pra eu jogar no meu Twitter. Nós tínhamos 358 seguidores, no dia seguinte tínhamos 10 mil”. Entretanto os vídeos de Negão da BL ao lado da mãe só ficaram popular depois da história do DJ e a famosa frase: “Água, coca, latão”.

Com o sucesso dos vídeos ao lado da mãe, as redes sociais do artista encosta na marca de 1,4 milhão de seguidores no Instagram. No Twitter, onde tudo começou, são mais de 360 mil seguidores, enquanto no Youtube o Negão da BL tem 1,5 milhão de inscritos e os conteúdos postados passam de 90 milhões de visualizações. E vamos de foguete não tem ré não é mesmo!?

Dificuldades e os dias de veneno

Quando o assunto é dificuldades, Negão da BL de bate pronto fez uma crítica social. “Algumas das dificuldades de vida são pelo preconceito pelo local onde moramos, aqui é um lugar bom, mas quando você vai fazer uma entrevista as pessoas não olham para sua índole e sim para o lugar onde você mora”. Quanto às vivência dentro de casa antes da fama, ele conta. “Se formos falar de dentro de casa, eu tenho até uma música que fala ‘tinha dias que eram muitas e outros que era só um pouquinho’ porque essa que é a verdade”.

Logo em seguida justificou o raciocínio, mostrou que infelizmente o brasileiro trabalha para comer, caso sobre alguma coisa tenta suprir o resto das necessidades. “Minha mãe sempre foi trabalhadora, mas a prioridade era o bruto [água, luz, aluguel], só sobrava dinheiro para o básico: arroz e feijão, e quando não tinha arroz era feijão com farinha mesmo”. Mateus conclui. “Vagabundo me chama de marrento mas não sabe o que nós passamos de verdade, por isso eu não rendo pra ninguém, só eu sei o que passei”.

O papo foi se esticando até a infância do cantor. “Em outra música eu falo que nos dias de carne era: carcaça, frango a passarinho, ovo e sambiquireira [porção terminal do corpo das aves], quando não tinha essas paradas era macarrão. Tanto que hoje não gosto muito de comer macarrão não”. Na escola, os amiguinhos zoavam mas não sabiam da realidade de Matheus, que veio a se tornar o Negão da BL. “As pessoas tiravam onda na escola porque eu comia bastante, mas ninguém sabia que era porque na realidade estava enjoado de comer macarrão”.

O sonho de ser MC e o funk de relato

Antes do sucesso com os videos ao lado da mãe, Negão da BL já carregava dentro de si o sonho de viver da música. “Muita gente acha que eu estou usando a fama dos vídeo para emplacar a música, mas não sabem que estou na rua cantando há mais de 5 anos, antes mesmo de pensar em fazer videos”.

Negão da BL canta o funk de relato, no caso do Rio de Janeiro, artistas que relatam o dia a dia das comunidades, que por vezes sofrem, uma grande onda de violência todos os dias. “Até entendo que minhas músicas não vão tocar na televisão, porque lá não passa a realidade”. Realidade não apologia. “Minha visão: eu canto ‘o menor está lá com o fuzil e trocou tiro com a polícia’, não estou fazendo apologia, não estou incentivando é a realidade da comunidade”.

Um dos sons de Negão da BL com mais repercussão é “Perdão Minha Coroa” 2,5 milhões de visualizações no Youtube. Confira a letra a seguir:

Perdão minha coroa por te fazer sofrer
Tu sempre me deu tudo e mesmo assim fui me envolver
Saudade da senhora, saudade da minha filha
Saudade da minha ex-mulher, saudade da família
Com os cria eu planto o bem pra não colher o mal
Eu não confio em ninguém mas falo com geral
Só Jesus me conhece, conhece o meu coração
Só ele sabe da minha mente quando eu tô no plantão

Por fim, Negão da BL mandou o papo. “A meta é nunca desistir, eu sou muito persistente, costumo falar que nosso trabalho é de formiguinha, vamos chegar é só ter paciência”. Para se despedir de vez, ele deixou um conselho para molecada. “Não adianta querer roubar ninguém, o baguio é ter o foco. Trabalhar pelos seus sonhos que é certo de você conquista. Fé em Deus minha rapaziadinha”.

Acompanha MC Negão da BL nas redes sociais: Instagram // Youtube // Twitter

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA