Coronavírus / Covid-19

Máscaras serão obrigatórias em transporte público de São Paulo a partir de 4 de maio

29.04.2020 | Por: Redação

Na coletiva de imprensa do Governo de São Paulo, junto da prefeitura, o governador João Doria anunciou novas medidas referente a quarentena em São Paulo. Uma das medidas vai ser o uso obrigatório de máscaras em transporte públicos da capital e do estado, além de ter respondido aos jornalistas que se a taxa de isolamento se mantiver abaixo de 50% o estado vai endurecer com o isolamento social. A quarentena em SP vai até dia 10 de maio, dia das mães.

Logo no início da coletiva, João Doria deixou uma mensagem de respeito às famílias que perderam familiares por conta do covid-19. O número de mortes no país já passam de 5 mil e são mais de 70 mil pessoas contaminadas. Só em São Paulo são mais de 2 mil mortes. Na última sexta-feira (24), o estado e cidade decretaram luto de três dias em respeito às famílias que perderam os entes.

No dia 1º de maio será inaugurado mais um hospital de campanha no Ibirapuera. São 3 ao todo, junto do Pacaembu e Anhembi. No total são 2.268 novos leitos em São Paulo, por conta desses hospitais. O governador anunciou também a compra de 3 mil respiradores para o sistema de saúde.

Outra medida adotada pelo governo e prefeitura é o uso de máscaras nos meios de transportes de uso coletivo: ônibus, táxi, metrô e aplicativos de transporte, como por exemplo uber e 99taxi. O uso da máscara já era obrigatório para as pessoas que circulam nas ruas. O não cumprimento dos cidadãos será aplicado uma advertência oral, para empresas, caso se repita a advertência, multas. O decreto vale a partir de 4 de maio.

No dia de ontem, 28 de abril, a capital teve a taxa de 48% de isolamento, média abaixo do esperado de 50%. Vale repetir que a vírus covid-19 não tem uma vacina, por isso, o isolamento social é a melhor medida para evitar a contaminação das pessoas. Outras cidades do estado alcançaram a marca de 50% (ou mais) de isolamento, por isso é importante reforçar a medida de ficar em casa na capital.

Em toda a coletiva, há uma abertura de perguntas para a imprensa. Em uma delas, João Doria respondeu quais medidas tomará caso a taxa de isolamento continue diminuindo.

“Numa taxa de isolamento de 48%, não há a menor condição de flexibilização de isolamento com 48% de taxa de isolamento. Evidentemente, com os riscos de colapso no atendimento público nos hospitais da capital de São Paulo e região metropolitana”, disse ele e ainda reforçou: “Se vocês querem sair do isolamento, se vocês querem ter uma nova fase do isolamento, colaborem. Fiquem em casa”.

Por isso, reforçamos a mensagem: fique em casa e usem máscaras.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA