Marcelo Yuka, um dos fundadores d’O Rappa, morre aos 53 anos

Notícias 19/01/2019

No fim da noite desta sexta-feira, 18 de janeiro de 2019, faleceu o cantor, compositor e um dos fundadores da banda O Rappa, Marcelo Yuka. O musico sofreu um AVC no dia 02 de janeiro e seguia na UTI. Na ultima semana enfrentava uma infecção generalizada, não aguentou e faleceu. Marcelo participou da fundação d’O Rappa. No ano 2000 um acidente mudou sua vida quando levou 9 tiros numa tentativa de assalto e ficou paraplégico. Diversos artistas prestaram homenagem a Marcelo nas redes sociais. Lembre alguns dos seus maiores sucessos:

“A minha alma tá armada e apontada para a cara do sossego. Pois paz sem voz , paz sem voz, não é paz é medo” – Minha Alma

Marcelo Fontes do Nascimento Viana de Santa Ana, nasceu no Rio de Janeiro e trabalhou durante sua vida como: cantor, compositor, musico, ativista político e palestrante brasileiro. Foi um dos fundadores do grupo O Rappa em 1993, atuou como baterista e compositor em 4 álbuns lançados pelo grupo até 2001 . Marcelo foi baleado com 9 tiros por um assaltante enquanto impedia uma tentativa de assalto a uma mulher em novembro de 2000. Este acidente o deixou paraplégico e no ano seguinte saiu do grupo O Rappa.

“Não se anda por onde gosta, mas por aqui não tem jeito todo mundo se encosta. Ela some ela no ralo, de gente ela é linda, mas não tem nome é comum e é normal” – Rodo Cotidiano

Após a saída do grupo, Marcelo continuou trabalhando com música. Fundou a banda e também ONG, F.UR.T.O. (Frente Urbana de Trabalhos Organizados). Nas duas bandas, as letras falavam do cotiando do povo com um cunho político social muito forte, sempre misturando: rap, rock, hip-hop e reggae.

“Podem os homens vir que não vão me abalar, os cães farejam o medo logo não vão me encontrar. Não se trata de coragem, mas meus olhos estão distantes. Me camuflam na paisagem, dando um tempo, pra cantar” – Me Deixa.

A morte do cantor foi sentida por diversos artistas que prestaram sua homenagem nas redes sociais. Infelizmente 2019 começa com uma baixa importante para todos nós. Sentimos a falta de Marcelo e enviamos nossos sentimos a sua família.

“O som das crianças brincando nas ruas, Como se fosse um quintal. A cerveja gelada na esquina, como se espantasse o mal” – O Que Sobrou do Céu

 

Autor:
Redação

Comentários