"Larguei o tráfico e sigo no sonho de ser MC", o corre do MC Eric

Autor: Redação

Fotos por: Acervo Pessoal

Conte aqui sua historia | 25/10/2019 14:58:16

Anexo faltante

Sexta-feira e o Portal KondZilla vem te trazer mais uma história de uma pessoa foda. Dessa vez vamos conhecer o MC Eric, mineiro de apenas 21 anos que está tentando estourar no funk e trazer uma melhora pra família. Chega mais.

“Olá, sou Eric Romualdo Souza de Oliveira, tenho 21 anos moro aqui em Uberlândia, Minas Gerais.

Sempre fui um moleque bem estudioso não dava trabalho pra mãe e nem pro meu pai, até que uns tempos atrás meu pai desandou no crack e começou a pegar nossos celulares e vendia, até começou a bater na nossa mãe.

Nós somos quatro irmãos e crescemos vendo isso até que eles se separaram. Passamos dificuldade e pá. Nisso eu era menorzão e sai da escola, tentei arruma um trampo pra ajuda minha coroa, mas me demitiram. Tentei de novo, consegui e fui trabalhar e o cara não me pagou.

Depois disso a única opção, infelizmente, foi entrar no tráfico. Mas isso não trouxe melhoria em nada, só dei mais trabalho pra coroa e depois de maior ainda fui preso. Comecei a traficar com 13 anos e fui pego cinco vezes, aí com 15 anos fiquei preso e com 18 também. Uma dessas vezes fiquei 30 dias trancado.

Quando saí vi que isso não vira. Aprendi que essa vida de crime é só ilusão, que nem todos são amigos, alguns tão lá pra te ajudar e muitos pra atrasa. É só sofrimento pra coroa. Tive tudo pra não entrar no tráfico, entrei e não desejo isso pra ninguém. Cadeia não quero nem pro meu pior inimigo. Além de que dinheiro vem fácil e vai mais ainda.

Hoje eu busco minha melhora nas rimas de funk. Sou conhecido como MC Eric, só passando a visão pra molecada. Não sou famoso nem nada, mas só de ver minha mãe sorrindo tá me deixando rico. Sempre quis ser MC, mas antes eu só rimava brincando e tinha vergonha. Agora eu trabalho como servente pra juntar dinheiro pra gravar meu consciente. Sou muito fã do MC PP da VS, do Neguinho do Kaxeta, do MC Rhamon e do MC Doni.

Não tem superação maior que largar o crime pra ver minha mãe feliz. O tempo que eu perdia pegando em droga e em arma, hoje eu pego o caderno e vou fazer uma rima. O tempo que eu perdia no crime, hoje eu gasto trabalhando muito. Tenho fé que ainda vou estourar e melhorar a vida da minha rainha. O papo que eu deixo é estude, trabalhe e use seu ódio pra fazer o bem. Tamo junto!”.

E aí, absorveu a visão do Eric? Com jeito pro funk consciente, vamos esperar que o MC mineiro estoure e que a gente ainda ouça falar muito dele!

Manda pra gente seu corre no e-mail: conteaquisuahistoria@kondzilla.com e não esqueça de mandar fotos e o número do celular.

Leia mais:

“Passei de futuro traficante pra aluno da USP”, a história de Fabrício Oliveira

O quê você
procura?