Governo de SP anuncia plano de retomada das atividades

Autor: Redação

Fotos por: Reprodução

Coronavírus / Covid-19 | 22/04/2020 14:12:03

O Governo do estado de São Paulo anunciou hoje (22), novas medidas para o combate do coronavírus em São Paulo. Em anúncio para a imprensa, o governador João Doria apresentou o plano de retomada das atividades a partir do dia 11 de maio. Dentre as informações, a equipe mostrou os resultados da quarentena imposta em São Paulo e reforçou o pedido para a população ficar em casa e manter a taxa de isolamento acima dos 50%.

Antes de abrir a coletiva, João Doria destacou que São Paulo não teve uma paralisação total das atividades, com diversos setores do abertos. Ele elencou todos os serviços, por exemplo: mercados, serviços médicos e odontológicos, serviços de transporte, serviços de coleta, entre outros, reforçando que as medidas foram sempre baseadas em parecer de cientistas. Essas medidas tiveram um resultado direto nos hospitais que estão conseguindo receber a demanda dos doentes e não entrou em colapso. Antes de passar a palavra, o governador ainda elogiou 20 as cidades com as maiores médias de isolamento de 56% até 67%.

São 8 fatores que indicam a retomada das atividades em SP. As retomadas serão faseadas, ou seja, em fases, e também monitorando os resultados. As medidas serão por cidades e municípios, analisando caso a caso, sempre respeitando os dados da saúde e ciência. Todas as medidas estão atreladas ao sistema de saúde e da população, para não aumentar a disseminação da doença.

Um dos fatores que vão permitir a retomada das atividades são os testes da população, que ajudam a monitorar a evolução do vírus na sociedade. Outro fator importante para a retomada é a questão da higiene, nas empresas, população e locais públicos.

As regiões serão mapeadas em 3 segmentos: verde, amarelo e vermelho, cada definição será analisada por número de casos, número de leitos e capacidade dos hospitais. Para a reabertura, a governo de São Paulo usará os protocolos estabelecidos pela OMS.

Os seguintes aspectos serão seguidos para retomada das atividades: Garantir a manutenção do padrão de consumo das famílias e liquidez das empresas; melhoria do ambiente de negócios e de segurança jurídica que incentive os investimentos privados; eficiência e efetividade dos gastos; sustentabilidade das cadeias produtivas nacionais. Essas são dimensões que influenciam as respostas econômicas.

A medida deve entrar em vigor a partir de 11 de maio, porém, em diversos momentos foi reforçado que essa medida será gradativa e sempre respeitando a evolução da doença. Se por alguma situação o cenário mudar, o governo analisará a data da retomada. Durante os próximos dias, o comitê explicará em mais detalhes esse plano da ação.

O quê você
procura?