Da quebrada diretamente pra USP, a história de Tiago Manoel

Autor: Redação

Fotos por: Acervo Pessoal

Conte aqui sua historia | 01/11/2019 17:45:55

Anexo faltante

Mais uma sexta-feira e mais uma vez viemos aqui trazer uma história de superação pra dar um animo para todos aqueles que tão precisando! Chega mais pra conhecer o Tiago, mano que saiu da favela lá de Piracicaba e está estudando Química na USP. Ele é mais um que mostra que sim é possível e todos da favela podem ocupar o lugar que quiserem!

“Quando li sobre a história do Fabrício, me senti feliz em ver que outras pessoas como eu, que conseguiram alcançar aquilo que eu também consegui, então pensei em contar minha trajetória.

Meu nome é Tiago Manoel e estudo na USP de Ribeirão, estou cursando Química. Eu vim de Piracicaba, de um bairro periférico chamado Bosque dos Lenheiros. Vim de uma família bem pobre. Nunca passamos fome, mas o dinheiro sempre esteve em falta.

Assim como o Fabricio também passei por momentos difíceis, brigas familiares que fizeram que minha mãe nos deixasse por algum tempo (não lembro ao certo, era pequeno na época), tráfico dentro da família fazendo com que durante uma época minha casa fosse ponto de venda, entre outros problemas.

Eu não entendia muita coisa porque eu tinha uns oito anos. Mas o pouco que eu entendia, era o que eu via, muita gente correndo em casa, minha mãe mexendo em coisa estranha. A polícia invadia lá. Eu perguntava pra eles o que tava acontecendo e meus pais falavam que era uma dívida da minha irmã. Como eu era criança, não sabia se droga era certo ou errado, até perguntava se minha mãe queria ajuda.

Como morávamos em um bairro periférico minha educação sempre foi precária e quando estava terminando o ensino fundamental indo para o médio, tentei buscar alguma escola que tinha um ensino melhor do que a do meu bairro, minhas professoras que sempre me apoiaram me indicaram o Vestibulinho da ETEC, onde que, por sorte, consegui entrar no curso Técnico em Química junto com o médio.

Foi nessa escola que eu aprendi a estudar. O ensino era bem pesado e por conta do meu nível de estudo, sofri bastante para acompanhar a turma que tinham pessoas que vieram de lugares melhores e que possuíam uma situação financeira melhor. Isso sempre me deixava deprimido pois pensava que não era capaz de estar no mesmo nível destas pessoas, mas com o apoio de minha família, sendo o primeiro da minha casa a chegar no ensino médio eu consegui me formar.

Nessa escola que eu aprendi sobre as faculdades e decidi que queria continuar na área da química. Então, chegando os vestibulares decidi tentar entrar na USP que ouvia falar que era a melhor. Fui fazer as provas com muito medo, pois se não conseguisse entrar naquele ano eu não sabia se conseguiria entrar nos próximos porque daí teria que começar a trabalhar para ajudar em casa não sabendo se ia ter tempo para cursinho.

Mas graças a Deus consegui entrar ano passado e pra mim foi algo inacreditável porque estar aqui é ter a chance de alcançar uma vida que meus pais nunca tiveram condição de nos dar, e agora meu objetivo é, quem sabe, chegar a fazer um doutorado e poder ajudar outras pessoas que vieram do mesmo lugar que eu a alcançar esse mesmo sonho. Além disso, poder de fato ajudar minha família dando para eles o que eles não puderam nos dar.

Ver pessoas que têm a mesma vivência que eu me dão esperança. Então escrevi minha história pra dar um ânimo pra todos que passaram ou tão passando pelo mesmo que eu.”

Hoje trouxemos mais uma história de como a educação trouxe uma nova visão de melhoria de vida. Viva a todos os Tiagos do Brasil!

Não se esqueça de nos enviar o seu corre no email conteaquisuahistoria@kondzilla.com! Lembrando que tem que mandar também fotos e o seu número de celular pra gente entrar em contato.

Leia também:

Passei de futuro traficante pra aluno da USP”, a história de Fabrício Oliveira

Larguei o tráfico e sigo no sonho de ser MC”, o corre do MC Eric

O quê você
procura?