A ‘pisadinha’ pode ser a nova aposta dos remixes de funk
Créditos: Reprodução
- Por Gabriela Ferreira

A ‘pisadinha’ pode ser a nova aposta dos remixes de funk

Não é de hoje que os remixes são moda no funk e na música num geral. Vários e vários sons já ganharam novas versões que estouraram tanto quanto a música original. Dos derivados dos sons originais, existem versões 150 BPM, mandela, funk rave, brega funk e agora o que vem crescendo é o funk versão pisadinha. Chega mais pra entender.

MC Ingryd cantou “Vem Me Satisfazer” pra fazer ciúmes no boy. O sucesso, que vem sendo um dos mais tocados no verão, foi uma surpresa pra geral com mais de 26 milhões de visualizações no YouTube e está bem posicionado nas duas principais listas do Spotify Brasil: as mais tocadas e a viral. Além da versão original da música, dois remixes viralizaram e ocuparam a mesma lista de sons virais

O primeiro remix de sucesso foi um brega funk dela com MC Elvis e DJ Pernambuco, que no YouTube tem mais de 16 milhões de visualizações. 

Agora a nova versão que tem ganhado o pessoal é “Sequencia de Vapo Vapo“, do Biu do Piseiro, grande nome da pisadinha. “A pisadinha é um subgênero derivado do forró”, comenta Biu. “O clássico mesmo é sintetizado, geralmente as bandas são com teclado, percussão e guitarra, mas tem galera que coloca sanfona e contrabaixo”, explica ele sobre a sonoridade da pisadinha ou piseiro, nome do lugar onde as pessoas vão pra dançar a pisadinha. 

Funk e pisadinha

Além de “Sequência de Vapo Vapo“, que ocupa um lugar bom no Top Viral do Spotify, Biu do Piseiro transformou vários funks e bregas em pisadinha. Um caso bem famoso é “Virgem“, de MC Henny e MC Lya. Outros sucessos que viraram hits de piseiro são “Tudo Ok“, “Sentadão“, “Surtada” e várias outras. 

“Como sou produtor, me guio muito pela melodia ou pela letra pra ver se dá pra fazer algo por cima”, comenta Biu sobre como funciona a escolha das músicas que vão ganhar remix. “Eu sempre procuro incrementar uma história pra somar com a cappella do MC que escolhi”. 

Com o crescimento da pisadinha, ritmo nascido no interior do Nordeste, Biu acredita que cada vez mais misturas sejam feitas. Além do funk e do brega, existe também a mistura com a música eletrônica, como é o caso de “Cornetão“, do próprio Biu, uma versão de “Baila Conmigo“, aquela música da corneta, que virou funk rave, sabe?

“Acho que vão continuar fazendo essa mescla cada vez mais porque deu certo”, diz ele. Apesar de gostar da mistura dos ritmos, Biu não acredita que exista um “piseiro funk”. “Na minha opinião, só seria piseiro funk se tivesse mais funk na melodia, e não tem, os dois são muito misturados”. 

O top dez discos mais ouvidos do mês no Sua Música, plataforma musical gratuita muito famosa no Nordeste, mostra que a pisadinha realmente tá com tudo. Dos dez artistas, quatro de pisadinha: Zé Vaqueiro, Biu do Piseiro, Eric Land e Barões da Pisadinha. Vários desses músicos também fazem a mistura da pisadinha com outros ritmos, agregando ainda mais pro crescimento dos dois ritmos, já que populariza a pisadinha por aqui e o funk por lá. 

A mistura da pisadinha com o funk mostra que cada vez mais as músicas do Brasil estão unidas e se conversam, apesar das diferenças. 

 

Leia mais:

Por dentro do Sua Música, a maior plataforma de música independente do Brasil

MC Ingryd, do sucesso Vem me Satisfazer, fez funk pra fazer ciúmes no namorado

MC Henny do hit Virgem é a mais nova contratada da KondZilla Records

MC Lya viralizou nas batalhas de rima e agora no brega funk

Tags relacionadas:

Musica