Coronavírus / Covid-19

Governo do Estado determina uso obrigatório de máscaras em SP

04.05.2020 | Por: Redação

Em mais uma coletiva de imprensa relacionada às ações do governo estadual e municipal, João Doria e Bruno Covas anunciaram a obrigatoriedade do uso de máscaras em São Paulo. A medida vale para todos os municípios de SP e começa a valer a partir do dia 7 de maio. Na coletiva, governador e prefeito descartaram a alternativa de lock down em São Paulo, medida mais extrema do isolamento social onde as pessoas não podem sair de casa de jeito nenhum.

Na coletiva, o governador anunciou um investimento de R$300 milhões de Fundo Municipal contra o covid-19. Os recursos são do Fundo Municipal de Saneamento Ambiental (FMSAI) e serão utilizados para as ações de enfrentamento da pandemia, principalmente, para evitar o colapso do sistema de saúde pública da cidade.

“O Estado de São Paulo e a Prefeitura vão investir, a partir de agora, R$ 300 milhões do Fundo Municipal de Saneamento para o combate ao coronavírus”, explicou João Doria. “Originalmente esses recursos são destinados para as ações de saneamento e infraestrutura, mas neste momento, dada a prioridade, serão integralmente redirecionados para a saúde pública na capital”.

Outra medida anunciada é a obrigatoriedade do uso de máscaras. A medida entrará em vigor em todas as cidades do estado. Essa medida se soma a outra do uso em transporte públicos.

“A partir de hoje já passa a valer a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os meios de transporte público e privado. Agora estendemos isso a toda população”, afirmou o governador João Doria.

Agora para andar pela cidade será necessário uso de máscaras, e quem não utilizar será notificado. “Nós iremos definir como será a fiscalização e a multa que poderá ser aplicada. Toda a regulamentação será publicada no Diário Oficial do Município”, disse o prefeito Bruno Covas.

Entre outros anúncios foi destacado que a grande São Paulo teve a média de 59% de isolamento neste domingo. A meta do governo é para que cidades tenham 60% ou mais. Em coletiva na quinta-feira, 30 de abril, o governador comentou que “numa taxa de isolamento de 48%, não há a menor condição de flexibilização de isolamento”.

A quarentena em São Paulo está prevista até dia 11 de maio.

Fonte: Prefeitura de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo

Assista também:

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA