Coronavírus / Covid-19

Governo de São Paulo estica quarentena por mais 15 dias com flexibilização

27.05.2020 | Por: Redação

O governador de São Paulo João Doria anunciou nesta quarta-feira (27) ações do estado ao combate da pandemia do novo coronavírus. A primeira medida será estender a quarentena no estado por mais 15 dias, porém com flexibilização de algumas atividades. A medida será analisada caso a caso, referente aos dados de infectados, leitos e isolamento social de cada região. A secretária de Desenvolvimento Econômico apresentou o plano com detalhes, indicando quais regiões vão reabrir e quais atividades.

João Doria, antes de apresentar as ações do estado, reforçou que todas as decisões do Governo são baseadas na ciência, e se mostrou aberto à imprensa e à conversa com todos os representantes dos municípios para ter a melhor solução para o estado.

O governador chamou esse momento de “Retomada consciente”, tendo em vista que as regiões serão analisadas caso a caso para evitar uma segunda onda de contágio. Na cidade de São Paulo, os leitos estiveram com capacidade entre 80 e 90% da lotação durante as últimas quatro semanas, evitando a superlotação dos hospitais e, em consequência, o colapso da saúde pública na capital. Isso se deve a diversas medidas em ação em conjunto do estado e município, como o rodízio, bloqueio de ruas e o “mega feriado”. Outra medida foi a construção de hospitais de campanha.

Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico o estado, apresentou o plano de retomada. Dessa vez ao invés de quatro fases, Patrícia apresentou cinco, justificando a falta de vacina e por isso o momento de conviver com o vírus. No total são 500 protocolos para flexibilização, sendo que cada fase tem um número específico para serem usados. Você pode acessar todos esses protocolos neste link.

Em todos os casos, os dados analisados para definir a flexibilização se baseiam em dois pilares: capacidade do sistema de saúde (taxa de ocupação de leitos e leitos disponíveis por /100 mil habitantes) e a evolução da epidemia (número de casos, número de internações e número de óbitos).

Atualmente, dos 17 municípios, três estão na situação mais crítica (vermelha – fase um), como Grande São Paulo, Baixada Santista e Registro. Outros 10 estão no fase dois, que permite a abertura parcial do comércio e 4 estão na fase três, que permite a flexibilização e a abertura de mais comércios. A cidade de São Paulo pertence à região ‘Grande São Paulo’ e foi destacada como exceção na apresentação para mostrar o momento atual.

A quarentena no estado iria até o dia 31 de maio, próximo domingo, mas se estenderá por mais 15 dias. Cada região seguirá os protocolos do governo para entender como seguir com a abertura das atividades.

É importante reforçar que o vírus ainda não tem um cura. Ele permanece no ambiente e novos casos continuam acontecendo, fazendo com que a higienização e cuidados com a saúde se mantenham, como: uso de máscara, evitar lugares com aglomeração de pessoas e usar álcool em gel para higiene das mão.

Cidade de São Paulo

O prefeito Bruno Covas anunciou uma coletiva de imprensa amanhã (28) para comunicar as medidas para a capital.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA