Gabriel Medina conquista bicampeonato mundial de surf

Esporte 18/12/2018

Nesta última segunda-feira, 17 de dezembro, o brasileiro Gabriel Medina se consagrou bicampeão mundial de surf, no campeonato mais importante do surf mundial, o ASP World. Essa é a segunda vez do brasileiro, um feito inédito para o esporte e também para a equipe brasileira, conhecida como “Brazilian Storm” (Tempestade Brasileira, em tradução literal). Esse título mostra a importância do esporte para a vida de muitos brasileiros, que brilham mundo afora, levando a pátria e o nosso espírito guerreiro nas competições. Confira mais destaques dos esportes agora, no Portal KondZilla. Aloha!

View this post on Instagram

Isais 41.10 l Que Deus me abençoe e me proteja. Foco na missão. ???? ll God bless and protect me.. focus on the mission ????

A post shared by G. Medina (@gabrielmedina) on

#Gabriel Medina
Vamos começar pelo mais novo bicampeão mundial. Medina, que conquistou seu primeiro título em 2014, se tornando o primeiro brasileiro a ser campeão mundial da modalidade. No ano seguinte, ele quebrou outro tabu ao conquistar a Tríplice Coroa Havaiana, se tornando também o primeiro brasileiro a levar tal prêmio pra casa. O rapaz é cria da praia de Maresias, em São Sebastião, cidade do litoral norte de São Paulo. Lá, inclusive, o que não falta são opções de praia pra surfe.

View this post on Instagram

Porque o guerreiro de fé nunca gela, não agrada o injusto e não amarela! Nada mudou, obrigado a todos pelas mensagens, seguimos forte! // Thank you all for the messages, we keep going strong, all the way up! @wsl

A post shared by Filipe Toledo (@filipetoledo) on

#Filipe Toledo
Continuando pelo litoral norte paulista, vamos falar agora de Filipe Toledo. Em 2018, o surfista venceu duas etapas do circuito mundial e foi dos destaques do Brasil. Filipe é nascido e criado em Ubatuba, cidade quase vizinha a São Sebastião e que também é bem conhecida pelas suas praias próprias para o surfe.

View this post on Instagram

Dia 17 de Dezembro de 2015 sem duvida um dia incrível, nesse mesmo dia pode retornar a pessoa que me entregou a taça em 2015 ???? @gabrielmedina O ???????? vai esta com você ❤️ Boa sorte a você e a sua familia bro nessa jornada/ Today was the day I became World Champ and same day this trophy could be return to @gabrielmedina ???? all nation will be with you brother ???????? I wish all the best brother to you and your family.

A post shared by Adriano De Souza (@adrianodesouza) on

#Adriano de Souza
O Brasil tem, no total, três campeonatos mundiais de surf. Dois são do Gabriel Medina e o terceiro de Adriano de Souza, o Mineirinho. Mas de Mineiro ele só tem o apelido. Adriano é cria do Guarujá, litoral sul de São Paulo e foi coroado como o melhor surfista do mundo em 2015. Fala aí se as águas do litoral paulista não tem uma magia especial, hein?!

View this post on Instagram

Obrigado @wsl @kswaveco por mais um evento, depois de algumas ondas diferentes, tive a oportunidade de surfar a esquerda que estava treinando! Muita coisa pra melhorar e evoluir! Obrigado a todos que estavam na torcida! ????✌???? ???? @kc80 @issoesantacosta @snapysurfboards @anasolprotetorsolar @santa.luzia @dasapizzaria @theloftbali @bravasushi @hikebrava @sox_brasil @jangawetsuits @featherfins @jamtraction @frpersonalstudio @nutrifrancesca @osteosports

A post shared by Willian Cardoso (@williancardoso) on

#Willian Cardoso
Mas a mágica não fica só por São Paulo. Agora vamos para a região sul do país, mais precisamente para Balneário Camboriú, em Santa Catarina, onde nasceu William Cardoso. Mais um integrante da “Brazilian Storm”, William faz questão de levar seu local de nascimento junto da sua profissão, inclusive com patrocínios locais

View this post on Instagram

hawaii season w my new boardshort @billabong ???? #lifeisbetterinboardshorts

A post shared by Italo Ferreira ???????? (@italoferreira) on

#Italo Ferreira
Fechando a lista, vamos para o Nordeste brasileiro, local de praias que dão inveja a qualquer país do mundo. O surfista Italo Ferreira, que levou três etapas do circuito mundial desse ano, é natural de Baía Formosa, no Rio Grande do Norte. A cidade, que faz divisa com estado da Paraíba e tem cerca de 8 mil habitantes, é conhecida por “produzir” surfistas que se destacam nas manobras mais radicais.

É importante falar que a conquista de Medina foi celebrada por diversos outros atletas do surf, que levam a bandeira do Brasil juntos nas competições. O Brasil, esse imenso país com diversas praias, é um paraíso para o surfe, que depois de tantos anos, começa a despontar nas competições internacionais e deixar nossa bandeira entre os campeões. Não é só no futebol que somos campeões mundiais, o surfe é o nosso esporte de paixão também.

Autor:
Redação

Comentários