As fotos da Rio Parada Funk 2018

Comportamento 2 semanas atrás

*Todas as fotos por Caio Humb // Portal KondZilla

Já está no calendário do Rio: no segundo domingo de setembro, acontecerá a Rio Parada Funk, um festival voltado a cultura do baile funk que reúne diversas equipes de som (que escreveram a história musical do Rio) num mesmo evento. O colaborador Caio Humb fez a cobertura fotográfica da edição que aconteceu no Terreirão do Samba. Por conta de Copa, Eleições e outros eventos no Rio, a RPF aconteceu na última semana de dezembro. E mesmo sob diversas dificuldades, aconteceu. Ponto para equipe “Eu amo Baile Funk“, realizadora do evento.


A Rio Parada Funk é o maior e um dos mais importantes eventos do funk carioca. Idealizada pela equipe Eu Amo Baile Funk, o evento reúne as Equipes de Som que desde 1970 fazem bailes pelos morros cariocas. As equipes são diversas, algumas ainda continuam na atividade como: Furacão 2000, Equipe A Coisona, Espiões, enquanto outras equipes ficam na memória dos cariocas.



Sob sol forte, o evento totalmente democrático, aconteceu na rua e era aberto a todos que estivessem interessados. Entre diversos sorrisos, corpos suados dançando e muita família, falamos com a Malu Alencar. Ela disse que “é muito bom curtir um evento com os meus, com a minha origem e me sentir representada”. Ela continua “porque a gente sabe que até hoje os bailes e a cultura do funk sofre bastante preconceito e é marginalizado pela grande mídia”.


*Na foto, a Malu.

View this post on Instagram

me arrisquei a fazer uns gifs 3D no último @rioparadafunk. será se rolou?

A post shared by caio humb (@caiohumb) on



Outro grande marco do evento é a união de diversos paredões de som e equipes de funk. O funk carioca cresceu pelos morros por conta dessas equipes, que levavam música, diversão e a oportunidade de uma vida melhor por todo o Rio de Janeiro. São diversas as equipes, algumas parar as atividades e outras seguem no trabalho. Um trabalho pouco reconhecido, cheio de riscos mas que, para quem trabalha, é engrandecedor por levar alegria a um povo sofrido.

View this post on Instagram

@fksmalu // @rioparadafunk #filmisnotdead

A post shared by caio humb (@caiohumb) on






Dentre essas diversas equipes, a Furacão 2000 é uma das que mais se destaca para o público fora do funk. Nesta edição, a equipe teve uma celebração própria com o retorno de Verônica Costa, a “Mãe Loira do Funk” para a equipe. Sucesso nos anos 2000, ela trabalhava junto de Rômulo Costa (eram casados), até que por motivos do destino ela largou a equipe. Agora, em 2019 ela está de volta aos trabalhos.





*Mãe Loira do Funk, sendo recebida de volta a Furacão 2000.






Acompanhe Caio Humb nas redes: Instagram

Leia também:

O Rio Parada Funk 2017 foi um ato de resistência do funk

Autor:
Redação

Comentários