Matérias

Abolição da Escravidão Indígena; artistas resistem no rap e funk

01.04.2022 | Por: Carolina Matias

Hoje, 1º de Abril, é o Dia da Abolição da Escravidão Indígena. Mesmo depois de séculos marcados por violências e por falta de direitos, os povos nativos seguem resistindo. Atualmente, muitos artistas indígenas estão produzindo funk, rap e trap.

Créditos: Reprodução // grupo indígena Nativos MC’s

Nomes como Souto MC, ISIZ, Owerá, Nativos MC’s, Brô MC’s e Xamã estão representando e mostrando que artistas indígenas são potência!

Histórico de aprovação da Lei

A Abolição da Escravidão Indígena rolou após a aprovação de uma lei entre os anos 1755 e 1758. E só aconteceu depois de acordos entre a igreja e os colonizadores. Mas, na prática, muitos povos continuaram sendo escravizados. Mesmo depois da lei ter sido validada.

Os povos indígenas do Brasil são nativos desta terra, e já estavam aqui antes da chegada dos colonizadores. Durante o período de colonização, os povos foram forçados a trabalhar para os portugueses. 

E nisso, toda a sua forma de viver foi afetada. Os colonizadores escravizavam os indígenas a fim de obter mais recursos naturais e lucrar em cima disto.

Então, eles tinham que derrubar as árvores e levá-las para os portos. Passado um tempo, os portugueses expulsaram os nativos de suas terras. Assim, eles eram capturados e escravizados novamente.

A lei de Abolição da Escravidão Indígena

A lei de Abolição da Escravidão Indígena só foi instituída depois de um acordo entre a igreja e os portugueses. E isso só aconteceu porque se tornou financeiramente viável a compra de povos africanos para serem escravizados. 

Infelizmente, o período de escravização de indígenas e africanos no Brasil se perpetuou por séculos. 

Os povos nativos do Brasil seguem resistindo até os dias atuais. 

De acordo com a Constituição Federal, cabe ao Estado proteger, demarcar e respeitar todos os seus bens. 

Diariamente ocorrem violações às suas diversas culturas e aos territórios.

Demarcação de terras indígenas

No decorrer no tempo, os territórios foram sendo dominados pelos colonizadores. Com isso, os povos indígenas perderam boa parte da sua terra.

Atualmente, a luta pela demarcação de terras indígenas segue com muita resistência. A importância disto é justamente para que os povos reocupem o seu território.

A demarcação é assegurada pela Constituição de 88, e cabe também ao Estado assegurar este direito.

Mesmo com empecilhos, muitos seguem resistindo através da arte e da música, por exemplo. Como é o caso do Nativos MC’s

Artistas indígenas no Rap e no Funk

Os Nativos MC’s fazem parte da aldeia Afukuri, que fica no Xingu, localizado no Alto Xingu, Mato Grosso do Sul. Para o trio, a música se tornou uma arma de defesa, visto que suas realidades são atacadas diariamente. 

Créditos: Reprodução // Nativos MC’s

Outros artistas indígenas estão produzindo funk, rap e trap. Nomes como Owerá, Brô MC’s, IZIS, MC Souto e Xamã estão representando a cultura. Eles estão mostrando que artistas indígenas são potência!

Portanto, separamos algumas músicas desses artistas para você conferir. 

Souto MC

ISIZ

https://www.instagram.com/p/Cb0FZfXNqGI/

Owerá

Kunumi Mc, Brô Mc’s, OZ Guarani

Nativos MC’s

Xamã

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA