5 MCs pra você ficar de olho

Música 08/03/2019

Existe muita mulher foda por aí no mundo da música, isso a gente já sabe. Também sabemos que muitas dessas minas nos ajudaram na nossa caminhada, seja pra nos ajudar a aceitar nossos corpos, nossos cabelos ou nossa realidade. Por isso, neste Dia da Mulher, nós do Portal KondZilla separamos cinco minas que tão botando pra quebrar na música brasileira pra você acompanhar.

  • MC Sara

Dona do hit “Saudade do Ex”,  MC Sara é de uma periferia do Guarujá, em São Paulo, e enfrentou muitos obstáculos antes de conseguir bater a meta de 1 milhão de inscritos no YouTube. Apesar das dificuldades que passou, a MC não se envergonha de nada. Negra, gorda e dona de um vozeirão, a cantora fala abertamente sobre seu peso, sobre sua realidade na periferia e sobre seus problemas com depressão e ansiedade para ajudar a desmistificar tudo isso. Além da música “Saudade do Ex”, que ganhou videoclipe com a KondZilla, Sara ainda tem músicas como “Depois do Carnaval” e “Pancadão”. Ainda começando sua carreira, Sara começou a cantar na igreja e hoje traz influências do rap, do samba e do 150 BPM.

  • Tainá Costa

Dançarina e cantora, Tainá vem trazendo o seu brega-funk para o Sudeste do país. A cantora já até se infiltrou no carnaval de São Paulo e se apresentou no bloco Minhoqueens, para milhares de pessoas. Ela segue conquistando cada vez mais público, no videoclipe “Paralisa e Treme”, ao lado do MC 2K, já passa das 4 milhões de visualizações e esse é apenas o começo, a rainha do quadradinho ainda tem muito mais o que mostrar em 2019.

  • Alicia Alves

Um nome novo na cena é a Alicia Alves. Militante do pensamento “militante é um estado de paz”, Alicia vem mostrando como é possível ter um corpo fora do padrão e não se importar com isso e se sentir mega empoderada. Além disso, a cantora ainda é super feminista e milita pela igualdade e pelo fim da violência contra a mulher.

 

  • Meskla

Em carreira solo agora, Meskla lançou seu primeiro single, “Soltinha na Pista”, pela KondZilla. A funkeira vem com uma mistura do 15o BPM com uma veia bem pop. Meskla também é super feminista e luta pela união das mulheres pra lutar contra o machismo e pra uma ajudar a outra em qualquer sentido.

  • MC Rebecca

Depois de sucessos como “Coça de Rebecca” e “Cai de Boca”, fica até difícil de lembrar que a MC Rebecca lançou sua primeira música em 2018. Um dos maiores nomes do 150 BPM, Rebecca é a voz do empoderamento feminino moderno. Além disso, depois do clipe “Revezamento”, com Gabily e Rick Joe, Rebecca, que é bissexual e fala abertamente sobre isso, foi abraçada pela comunidade LGBT.

Aproveite também para ler algumas entrevistas do Portal KondZilla com uma mulherada de respeito:
Professora brasileira concorre ao ‘Nobel de Educação’
Slam das Minas é feito pelas e para as minas
MC Rita fala sobre a importância da autoestima
A importância de salões afro para mulheres negras
Ajuliacosta representa a força de vontade das periferias
A beleza negra além dos padrões
Estabelecida no Funk, MC Carol lembra sua trajetória
MC Rita: a cantora mirim se tornou uma realidade
O protagonismo feminino por Eliane Dias

Autor:
Redação

Comentários