Kond, Karol Conká, Pyong Lee e Lázaro Ramos explicam sobre como a tecnologia os ajudou a crescer

Autor: Gabriela Ferreira

Fotos por: Léo Caldas // KondZilla

Kond | 16/10/2019 14:33:51

Anexo faltante

Com o avançar das tecnologias, muitos podem acreditar que o que vai definir o futuro das empresas é a tecnologia avançada, mas na real, quem vai mudar o futuro são as pessoas. Essa foi o tema da conversa entre Kond, Karol Conká, Pyong Lee e Lázaro Ramos no congresso IT Forum X, que aconteceu nesta quarta-feira (22), no Transamérica Expo Center. Eles conversaram sobre como a tecnologia os ajudou a estarem onde estão e deram dicas pras pessoas que querem se destacar na internet.

Antes dos palestrantes entrarem no palco, o evento foi aberto por André Luiz Cavalli, CEO da IT Mídia, e Adelson Sousa, presidente do IT Mídia, que falaram sobre empreendedorismo digital e por mais que existam muitos desempregados, existem muitas vagas abertas nas áreas de tecnologia.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo, Patricia Ellen, também discursou na abertura do fórum falando sobre a importância da educação. Patrícia ainda contou que a luta na era da digitalização é que a tecnologia não deixe ninguém para trás, mesmo que mais e mais processos sejam automatizados.

Depois dessa introdução ao bate papo, os convidados entraram no palco. Lázaro Ramos abriu o painel fazendo um resumo da evolução da tecnologia, desde a criação do fogo até a sociedade 5.0, momento atual da nossa sociedade que conta com uma tecnologia capaz de muitos feitos, tanto na medicina, quanto no dia a dia.

Pra começar o papo, o ator e apresentador questionou os participantes sobre como tudo começou. A cantora Karol Conká explicou que sua carreira se iniciou na internet. “Comecei divulgando músicas no MySpace e elas acabaram caindo nas mãos do pessoal da MTV. O diretor do “Na Brasa”, que participei uma vez, me disse que se eu conseguisse gravar um videoclipe em uma semana, eu conseguiria concorrer ao VMB de 2014”.

Pyong Lee, mestre em mágica e hipnose, disse que tudo se iniciou na TV. “Eu era convidado pra participar de programas desde 2008, 2009, mas os convites começaram a cair e percebi em 2012 que o YouTube tava crescendo e me joguei de cabeça”.

Como o Kond começou, a gente já sabe, mas vale a pena recordar essa história de superação. “Cresci numa favela no Guarujá e depois de perder minha mãe, usei o dinheiro pra estudar cinema 3D em São Paulo”.

Os três ainda comentaram sobre os maiores desafios que eles enfrentaram de lá pra cá. Pra Karol, foi trabalhar com as pessoas erradas. “Trabalhei com pessoas que tinham o ego inflado, que queriam realizar o sonho delas através de mim”. Apesar das dificuldades, ela agradece por ter passado por isso tudo.

Kond e Pyong Lee falaram sobre escutar as pessoas erradas e levar isso muito em conta na trajetória pessoal deles. O fundador da KondZilla ainda falou sobre a importância de ser criativo. “Todo mundo tem que ser criativo, mas mais que isso, tem que saber realizar as ideias porque uma ideia boa, é uma ideia feita”.

Além da criatividade, pra se manter antenado, é preciso entender e estudar a tecnologia, principalmente, a internet. Ao ser questionado como surfar na web sem se afundar nela, Kond respondeu que é necessário entender o que se quer. “Antes de tudo, você precisa entender o que você quer fazer nela, não adianta pegar um relatório de dados e não saber o que fazer com ele”, explica. “Se o algoritmo do YouTube muda, e eu não entendo o porque, eu caio no ranking e prejudico as quase 400 pessoas que trabalham comigo”.

Saúde mental

Se manter atualizado é bom, estudar, ser criativo e dedicado com o trabalho, é muito importante também, porém mais que isso, é muito necessário tomar cuidado com a nossa saúde mental. Lázaro começou compartilhando que por conta de sua agenda sempre cheia, muitas coisas pra resolver e muita responsabilidade, ele precisou começar a se cuidar. Com a Karol foi a mesma coisa. “Ano passado eu sofri com muito estresse e falta de descanso, e quando fui na terapeuta, ela disse que eu precisava me cuidar”, diz ela. “Comecei a escolher melhor os eventos que eu vou, aprendi a meditar e tudo mais”.

Pyong tem uma proximidade muito grande com o tema saúde mental. Ele perdeu o pai para a depressão, hoje trabalha com a hipnose e com cursos de hipnose para terapeutas tratarem a depressão e ansiedade. “Sempre cuidei de todos os pilares importantes: o físico, o espiritual e o mental. Hoje, tenho meu fim de semana para descansar e não pensar em nada porque antes eu não tirava nem férias e nem folga”.

Já Kond conta que adoeceu por causa da correria, mas hoje conseguiu equilibrar tudo. “Tento me divertir sempre, estando trabalhando ou não, procuro curtir os momentos”.

A conversa acabou com esse lembrete, é preciso equilibrar tudo. A tecnologia está aí pra ser usada ao nosso favor, mas precisamos tomar cuidado pra ela não nos dominar e fazer mal.

O IT Forum X acontece até amanhã com centenas de palestrantes para falar sobre o futuro da tecnologia e sobre suas experiências com a internet, inovação e criatividade.

André Luiz Cavalli, CEO da IT Mídia, ano meio

Acompanhe o Kond: Instagram
Acompanhe a Karol Conká nas redes sociais: Instagram // Facebook
Acompanhe o Lázaro Ramos nas redes sociais: Instagram // Facebook
Acompanhe o Pyong Lee nas redes sociais: Instagram // Youtube

O quê você
procura?