“E Nós Tem Um Charme Que é Dahora”: MC Dricka acerta em hit que exalta mulheres
Créditos: Reprodução//Redes sociais
- Por Wenderson França

“E Nós Tem Um Charme Que é Dahora”: MC Dricka acerta em hit que exalta mulheres

Impossível falar sobre mandela no último ano e não citar MC Dricka, não é mesmo? Aos 22 anos, a rainha dos fluxos de rua de São Paulo, como foi apelidada pelos próprios frequentadores, emplacou diversos sons. Porém, nos últimos lançamentos, vestiu uma nova roupagem: já conhecida por cantar funk ousadia, desta vez, ela exaltou as minas de quebrada, mostrando que seu talento vai muito além do que podemos imaginar, ao bombar com o hit “E Nós Tem Um Charme Que é Dahora” (66 milhões de visualizações no Youtube). Quer saber o que MC Drika tem pra dizer sobre mais esse sucesso? Cola com o Portal KondZilla e pega visão!

Lançado nas plataformas digitais há 4 meses, especificamente no dia 9 de maio, “E Nós Tem Um Charme Que é Dahora” veio crescendo aos poucos, até explodir de vez na boca da massa funkeira no último mês. O fato da música bombar dentro das favelas somente quatro meses após estreia nas plataformas digitais pode facilmente ser atribuído à pandemia da Covid-19.

“O preconceito dentro do mundo do funk é muito grande, por isso, emplacar essa música me traz satisfação dobrada: mostrei que sei fazer músicas além dos mandelas e que posso roubar a cena. Tudo isso é gratificante demais!”, comenta Dricka.

Quanto à inspiração para compor “E Nós Tem Um Charme Que é Dahora”, ela manda o papo: “Foi pra nós mulheres mesmo. Quando escrevi essa música, o objetivo foi fazer algo que viesse pra dominar, sempre mostrando que as minas também podem. Até porque hoje em dia a maioria dos sons são exaltando os homens e nunca as mulheres, então quis mudar um pouco isso”.

As apostas em outros estilos dentro do funk já tinham resultado em sucesso para Dicka, como “Casal Mandrake” com MC Paulin da Capital (42 milhões de visualizações no Youtube) e “Bate com Vontade”, com Tarik Lima e Dadá Boladão, que conquistou destaque no universo do brega funk

MC Drika eclética e sonhadora 

View this post on Instagram

🔥

A post shared by MC DRICKA Hit13 (@mcdricka) on

Teremos mais MC Dricka em outras vertentes? “O meu público me permite ser eclética dentro da música, gostam de todos os ritmos que faço, inclusive os LGBTs. Vou apostar em outras vertentes além dos mandela e consciente: tem projeto no trap e também venho sendo considerada a rainha do brega funk”, conta.

Com mais de 200 milhões de visualizações só nos lançamentos de 2020, Dricka promete revolucionar a cena do funk com o que vem pela frente: “Estou fazendo um projeto surpresa, ele dando certo vem outro mais surpresa ainda, que promete mitar o mundo do funk. Mas não posso dar mais spoilers porque é tudo no sigilo e vai ser top”. 

Por fim, a funkeira deu um salve para os fãs: “Agradeço de coração todos que me proporcionam realizar os meus sonhos. Aos que se inspiram em mim, têm um sonho semelhante ao meu, não desista porque a luta não é fácil, mas temos que ser persistentes”. 

MC Drika desenrola nas palavras, não leva desaforo pra casa, se banca e exalta as minas de quebrada. Não é atoa, que é sucesso dentro das favelas e segue arrastando multidões por onde passa. 
Acompanhe MC Dricka no Instagram 

Tags relacionadas:

Funk