Dentre tantos barbeiros, Suellen Marques é destaque como barbeira no Rio

Autor: Wenderson França

Fotos por: Reprodução

Comportamento | 05/11/2019 18:55:41

Anexo faltante

Não é novidade para quase ninguém que os homens estão mais vaidosos. Dados do Sebrae mostram que nos últimos cinco anos o mercado de beleza masculina quase dobrou no Brasil. A expressão “bigodin finin, cabelinho na régua” nunca fez tanto sentido. Recentemente falamos do corte de cabelo com “Reflexo” febre nos morros carioca. Pensando nisso, trouxemos a história da Suellen Marques para mostrar que as mulheres também estão envolvidas no cenário da barbearia deixando muito homem no chinelo por puro mérito. Cola com o Portal KondZilla.

View this post on Instagram

Estou muito feliz hoje, e não tem felicidade maior que essa, você ver um sorriso estampado no rosto de uma pessoa em que você teve a oportunidade de ajudar, a gente acha que felicidade as vezes é uma noitada, um balde de cerveja ou bebidas caras, mas você ver que você ajudou uma pessoa na profissão que a pessoa ama é a melhor coisa que pode existir, porque além do amor que a pessoa tem por aquilo que faz é também o sustento da pessoa e de onde vem o pão de cada dia que a pessoa coloca na mesa dela, e hoje foi um dia diferenciado, porque eu vi alegria e gratidão nos rostos desses meninos, cada sorriso que dizia “obrigado” pra mim, espero que eu tenha marcado a vida de vocês assim como vocês marcaram a minha hoje, espero reencontrar-los, que turma top ❤️😭🙏 As técnicas de hoje foram: reflexo alinhado com taper fade e mid fade com pigmentação e técnicas de tesoura !

A post shared by Suellen Marques (@suellenmarquess) on

Acumulando fãs de seu trabalho nas redes sociais, Suellen Marques está próxima de atingir a marca de 30 mil seguidores no Instagram, um braço de seu trabalho como barbeira. A garota, que só tem 20 anos, é moradora de Jacarepaguá – Rio de Janeiro, e viu no crescimento da vaidade masculina uma forma de fazer dinheiro. Além disso, boa no que faz ela se tornou referência no assunto, aplicando cursos e palestras para quem quer começar uma carreira na área. Mas não se engane, para deixar os cara com o cabelin na régua, ela enfrenta o machismo velado.

“Ser mulher na barbearia, como todos imaginam, tem muitos obstáculos e dificuldades. Nos tempos de hoje ainda existe muito preconceito, ainda existem clientes que não me conhecem chegam na barbearia e não querem cortar comigo ou simplesmente me diminuem por eu ser mulher. Já perdi algumas oportunidades por isso inclusive”, diz Suellen abrindo o papo.

Para enfrentar os desprazeres de uma profissão majoritariamente dominadas por homens, ela usa as próprias dificuldades para dar a volta por cima. Acredite, quando você realmente gosta de fazer algo nada pode te impedir. “Sempre tento desviar dos obstáculos ruins e fazer com que o fato de ser mulher me ajude. Uma mulher no meio de homens chama atenção, se eu faço um trabalho bonito chama mais atenção ainda”.

Mesmo assim, as coisas vão além de gêneros masculino ou feminino. O real compromisso é com o talento e esforço. “É legal as pessoas enxergarem que uma mulher é capaz de fazer algo tão bem que a maioria dos homens estão fazendo. Em eventos onde só tem homens tem mulher se destacando também”. Essa diferença faz com que ela busque ser ainda melhor. “Porém, para isso acontecer estou sempre procurando evolução e conhecimento. Quero me destacar não apenas por ser mulher, mas sim por produzir trabalhos bem feitos”, conclui a barbeira.

Everaldo Junior, jogador do Corinthians

Ela manda o corte do jaca até em jogador de futebol

Uma das especialidades da garota sãos os cortes clássicos usados nos morros. Afinal, é de lei, se tem baile o cabelo deve estar alinhado com aquele reflexo de cria. “A galera gosta muito de mandar os cortes: moicano, militar, asa delta, de preferência com a lateral bem raspada na zero ou navalhada”.

É quase impossível falar sobre a moda do jovem carioca e não citar os cortes mais procurados atualmente. Envolvida no ramo desde quando tinha 13 anos ela nos explicou a evolução do chamado “Corte do Jaca”.

“O corte do Jaca é o antigo asa delta aprimorado com o disfarce. Esse estilo de corte já existia nos Estados Unidos e os barbeiros do Jacarézinho que começaram a trabalhar primeiro com esse estilo no Brasil. Por isso ficou conhecido como Corte do Jaca”. Em outras comunidades o corte pode ter outros nomes. “Esse mesmo corte em outros lugares é conhecido por outros nomes, como por exemplo: Caxu, Colômbia ou Colombiano”.

Com o trabalho rodando fortemente na internet ela até deixou alguns jogadores famosos de cabelo na régua. “Cortei o cabelo de alguns jogadores como o Everaldo (ex Fluminense) que hoje atua no Corinthians, do Richard (ex Fluminense) que hoje atua no Vasco, do Mateus Norton (ex Fluminense) que hoje atua no país da Ucrânia e do Gilberto que atua no Fluminense”, relembrou ela.

Mas trabalhar com famosos exige certa dedicação. “Tem algumas dificuldades. Eles tinham que vir na minha barbearia ou eu ir até a residência deles, porque na concentração onde eles estão todos juntos antes do jogo, eu como mulher, não posso entrar porque eles não podem ter contato com mulher”. A garota diz entender, mas é inegável que acaba perdendo oportunidades somente por ser mulher. “Não que seja preconceito ou qualquer coisa do tipo, eu até acho certo essa política deles de não terem contato com nenhuma mulher, mas de qualquer forma eu perco a oportunidade de atender vários jogadores de uma vez só”.

A indústria cresce e a favela acompanha. Suellen, por exemplo, recentemente instalou em sua barbearia procedimentos para homens e mulheres que querem se depilarem na cera e ainda deixou um recado para os preconceituosos. “Mulher não gosta de homem cabeludo”, escreveu ela na publicação. Feitos como esse mostram que a vaidade é algo presente na nossa geração e não está errado, basta se desconstruir.

Suellen Marques é mais uma das mina que está conquistando seu lugar no ramo da barbearia e correndo atrás com o que tem em mãos mesmo diante as dificuldades. De estados diferentes, mas com histórias que se cruzam, recentemente falamos de Thay, a barbeira de 16 anos que mudou sua vida fazendo cortes a 2 reais. Juntas, as garotas mostram que quando realmente queremos algo a gente consegue, então pega a visão e não se limite!

Acompanhe Suellen Marques no instagram

Leia mais:

Thay, a barbeira de 16 anos mudou a vida fazendo cortes a 2 reais

O quê você
procura?