A Blogueira de Baixa Renda mostra a vida real da favela

Autor: Gabriela Ferreira

Fotos por: Reprodução // Redes Sociais

Histórias que inspiram | 27/08/2019 15:36:21

Anexo faltante

Estar cercado de tanto luxo e ostentação do mundo dos influenciadores digitais às vezes não faz muito bem pra gente. Isso porque o patamar de riqueza de muitas dessas pessoas que mostram seu dia a dia, comprinhas e eventos está distante da realidade da maioria dos brasileiros. Pensando nisso, Nathaly Dias começou seu projeto Blogueira de Baixa Renda, mostrando seu dia a dia no Morro do Banco, no Rio de Janeiro. Chega mais no Portal KondZilla pra conhecer sobre a garota que mudou sua vida com o canal do Youtube.

A Blogueira de Baixa Renda começou seu corre no Instagram mostrando o dia a dia dentro da favela que mora, Morro Branco. Nathaly divide com seus seguidores as suas dicas de como decorar uma casa gastando pouco, como tentar economizar nas compras de mercado e muito mais.

Um dos projetos que a Blogueira faz é o Minimalismo Baixa Renda. Ela até brinca falando que o pobre já é minimalista porque não tem dinheiro pra comprar muita coisa. Mas o minimalismo vai muito além disso. Nathaly explica que a vida minimalista é fazer escolhas, por exemplo: é melhor ter três camisetas boas e que vão durar muito do que 15 camisetinhas que em duas lavagens já vão ficar esgarçadas. A Blogueira mostra tudo isso em 21 episódios, cada um focado em um cômodo da casa, reavaliando o uso das coisas além de descobrir tudo aquilo que a gente deixa socado no fundo dos armários e nem lembra que tem. Algumas dessas coisas que nós nem lembramos podem servir para muitas outras pessoas que estão precisando e esse é um dos maiores ensinamentos do projeto.

Não é só de minimalismo que a Nathaly entende porque a mina é pura visão. Um dos seus vídeos mais interessantes é um em que ela explica como funciona a coleta de lixo dentro da favela. Nesse vídeo, ela fala que depois daquele chuvão que teve no Rio de Janeiro no começo do ano, os moradores da própria comunidade se juntaram pra cobrar uma reforma nas ruas que foram devastadas pela chuva. Ela também fala sobre preconceito com as pessoas de baixa renda e sobre assuntos diversos, como a procrastinação, que é um nome mais arrumadinho pra aquela preguiça e enrolação que a gente tem às vezes quando tem que fazer alguma coisa.

Pessoas como a Nathaly mostram que a internet está aí para ser ocupada por todos, independente da classe social. Muita gente gosta sim de consumir conteúdos de comprinhas de marcas de luxo ou coisas fora do comum, mas também é muito bom poder acompanhar uma pessoa que tem uma vida compatível com a gente, certo? Principalmente uma pessoa que fala e representa uma parcela da população que mal tem voz.

Pra você ter uma noção do poder da Blogueira de Baixa Renda, quando conheci o canal dela, duas semanas atrás, ela tinha apenas 32 mil inscritos e hoje passa dos 110 mil inscritos. Por causa desse crescimento, o trabalho da Nathaly foi chamando a atenção da galera. Com isso, ela viajou pela primeira vez de avião, coisa que nunca imaginou em fazer, ainda mais sendo a trabalho.

Depois que o canal começou a crescer, Nathaly começou a investir mais na carreira de criadora de conteúdo e hoje só trabalha com isso, mas ela já chegou a vender brigadeiro e bolo no pote pra ajudar na renda de casa. Como agora o foco dela é o YouTube e ainda é difícil ter uma renda fixa para continuar investindo em equipamentos de filmagem, internet e tudo que é necessário para trabalhar com o projeto, ela levantou uma rede de apoio para quem quiser ajudar ela a manter o canal.

Um dos maiores aprendizados com o trampo da Blogueira de Baixa Renda é mostrar que nós precisamos fazer aquilo que acreditamos. Você quer ser um youtuber, mas acha que não rola porque não tem uma câmera boa? Irmão, faz com o celular mesmo independente da qualidade. Se o trampo for de coração, as coisas podem dar certo e começar a gerar um retorno. Isso não vale só pra quem quer trabalhar com o YouTube, mas pra tudo que a gente sonha em fazer e não começa por falta de um empurrãozinho. Então, sinta-se apoiado pra começar!

Acompanhe a Blogueira de Baixa Renda nas redes sociais: Instagram // YouTube

ASSINE A NEWSLETTER

NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE DO NOVO PORTAL KONDZILLA!

O quê você
procura?