KondZilla

Conheça os vencedores da campanha capacete Bieffe X KondZilla

19.06.2020 | Por: Redação

A KondZilla em parceria com a marca de capacetes Bieffe lançou no último mês uma campanha para presentear três motoboy ou motogirls do Brasil que nos contasse sua história em cima de duas rodas. Depois de mais de 20 dias de escolha interna e votação popular temos os ganhadores. Quer saber quem foi? Cola com o Portal KondZilla.

Entre diversas histórias de motoqueiros e motogirls de todo o país os três vencedores relataram assuntos do tipo: mãe, filha e a suposta queda da moto (engraçada); entregador que entrou em uma furado ao levar uma hélice de motor de caminhão e ficar parecendo com uma tartaruga ninja (dia a dia do motoboy) e até um relato de superação ao ajudar uma garoto de sinal se alimentar e conseguir chegar em casa mesmo sem gasolina (superação).

Relatos esses que apresentam bem a correria dos motoboy e motogirls do nosso país na luta para buscar o sustento de cada dia. Por isso, vamos dar valor a esses profissionais responsáveis por nós auxiliar enquanto estamos em casa seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além disso, vamos também respeitar todos os motoqueiros do mundo a vida em cima de duas rodas não é brincadeira.

A KondZilla parabeniza os ganhadores da campanha Bieffe X KondZilla e agradece todas as pessoas que tiraram um tempo para relatar suas vivências de quebrada. Cada ganhador levará um capacete novo da KondZilla produzido pela Bieffe, entraremos em contato.

Leia as histórias vencedoras

Lyndsey Sanches – Minha mãe saiu de moto e não percebeu que eu fiquei

Na foto é minha mãe e minha tia na garupa

Quando ela tirou carta foi muito engraçado, pois nunca tinha dirigido uma moto.Comprou uma Burgman e ficou toda, toda. Só que ela mau conseguia se equilibrar na moto e vivia dando carona, para mostrar que dominava a moto.

Teve um dia que fomos pagar as contas e minha mãe estacionou a moto numa valeta. Quando voltamos para ir embora a moto não saia da valeta e ela começou ficar nervosa, vermelha que nem um pimentão de vergonha. As pessoas olhando, ela acelerando e a moto não saia do lugar. Ela virou a cabeça de lado e me falou “Lindsey a moto não sai do lugar é melhor você descer e me ajudar empurrar”.

Eu desci da moto e ela não viu, quando acelerou a moto sai a mil do lugar e ela foi embora. O engraçado é que eu fiquei parada no lugar e as pessoas passavam riam do acontecido.
Quando ela virou a esquina uns duzentos metros longe de mim, ela viu que eu não estava na garupa, parou a moto no meio da rua e voltou a pé correndo para ver onde eu estava – que segundo ela pensou que quando acelerou duro eu havia caído da moto.

Pensa numa baixinha brava quando me encontrou no meio do caminho sorrindo. Falava “você que me mata do coração, achei que você tinha caído”, minha mãe é demais (risos). Ela super merece o capacete pois o capacete ela não esquece (risos). Um forte abraço a todos espero ser a escolhida por contar a história da minha pequena grande mãe!

Clayton Silva – O tartaruga ninja motoqueiro

Bom dia, vou contar um pouco do que aconteceu comigo nesse tempo que estou de BOY por SP a fora, risos.

Fui buscar uma encomenda e não sabia o que era até eu chegar no local, podem acreditar era uma hélice do motor de caminhão enorme. Pensei como iria levar ela, nao coube no meu mochilão. Ela era toda sem jeito e pensei comigo ‘puts e agora?!’. Ai resolvi soltar quase toda regulagem do meu mochilão, então vesti o mochilão na hélice e coloquei o mochilão com a hélice nas costas risos.

Meu, eu parecia tartaruga ninja. Ai liguei pra minha esposa pra me esperar no posto com um óleo pra eu completar na moto. Chegando no posto ela logo disse “Nossa ta parecendo a tartaruga ninja” ela e minha filha começaram a dar risada kkkk, e eu como sempre animado ia pegar a rodovia Anhanguera pra levar essa hélice em Araras pra um guerreiro que estava com o caminhão quebrado. E lá vai eu na luta parecendo tartaruga e todos que passavam riam, tiravam foto e buzinavam. Cheguei no posto onde se encontrava o caminhão e todos tirando foto porque realmente era enorme a hélice kkkkkk.

Essa é minha história um ótimo dia uma semana abençoada abraço.

Dayvid Nascimento – Deus empurrou minha moto

Eu tenho uma história que não sei se vai vencer mas eu vou dividir com vocês aqui. Eu tinha uma Twister amarela e ela era minha verdadeira companheira, uma vez o meu irmão bateu o carro lá em Santos e eu fui resgatar ele com a moto.

Como sai apressado esqueci de pegar minha carteira e não tinha muita gasolina na moto, assim que cheguei lá com a moto já estava quase na reserva e uma criança me pediu dinheiro no farol. Eu dei os únicos 10 reais que tinha no bolso pois ainda não tinha notado que estava sem a carteira. Pra ajudar, minha bateria do celular acabou e eu não consegui achar meu irmão, precisava voltar pra casa e foi aí que percebi que estava sem a carteira e com a moto sem combustível suficiente pra voltar pra casa.

Mesmo assim fui teimoso e queria chegar pelo menos até SP, de lá era mais fácil de me virar pra chegar em casa e fui conversando com a moto pra ela não me deixar no meio da serra, pedindo a Deus que me deixasse o mais perto possível de casa. E ele ouviu minhas preces, a moto colaborou e assim que eu parei na minha porta da minha casa ela morreu e não pegou mais por falta de gasolina. Meu irmão voltou de ônibus e aquela criança se alimentou naquele dia .

Eu gosto de contar essa história porque eu acho que mesmo se eu tivesse negado o dinheiro pra criança e colocado a gasolina não teria dado pra chegar em casa, aquele dia foi Deus que veio empurrando a moto.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA