HERvolution

Conheça Mari Fernandez: a jovem cearense do sucesso com piseiro “Não, Não Vou”

30.06.2021 | Por: Rayane Moura

Se você acessou as redes sociais nas últimas semanas, com certeza deve ter esbarrado na música “Não, não vou”. Na voz de Mari Fernandez, o piseiro apaixonado viralizou com uma coreografia que já foi feita por diversas pessoas, entre anônimos e famosos. Cola no Portal KondZilla e pega a visão. 

Mariana Fernandes de Sousa, 20 anos, é natural de Alto Santo, no Ceará. A jovem, que ficou famosa cantando o refrão “Passa lá em casa, tira minha roupa, fala que me ama”, começou na música profissionalmente ainda adolescente, fazendo apenas algumas composições. 

Acostumada a cantar somente em barzinhos, a vida de Mari se transformou do dia para a noite. A cantora teve o primeiro álbum, intitulado de “Piseiro Sofrência” lançado em abril deste ano. O disco chegou com 10 canções e de todas a “Não, não vou” foi escolhida pelo público, viralizando. 

“Meu empresário me conheceu através de umas indicações, ela precisava de uma cantora mulher, e me apresentaram para ele. Há 2 meses, a gente sentou para fazer essa parceria, que seria o projeto do piseiro, uma mulher no piseiro né, e criamos o Piseiro Sofrência, e a Mari Fernandes com ‘Z’. Meu nome na verdade é Mariana Fernandes com ‘S’, então a gente criou o nome artístico, criamos tudo do projeto e então venho focando em cantar mesmo”, explicou a jovem.

Muitos imaginam que essa música é de autoria de Mari, mas não. A canção foi composta por Jota Reis, Rafael Leal e Vitinho no Beat. “Eu já recebi ela prontinha dos compositores, e quando a gente ouviu ela, aqui no ceará a gente fala ‘É UMA BALA, ESSA MÚSICA É UMA BALA, NÃO HIT NÃO’, uma canção muito boa, tem letra, tem melodia e confiamos na música. E a história que surpreende muito, porque a gente pensa no início da música que ela vai dar um fora em quem tá procurando ela, e no fim mesmo que quebrou a casa, ela manda passar na casa dela”, disse.

A canção “Não, não vou” atingiu o TOP 1 das mais tocadas no Spotify Brasil, e já ultrapassou a marca de 10 milhões de reproduções. Mari é a primeira mulher a chegar à posição mais alta com música solo em 2021, além de ser a única cantora do forró a atingir essa marca.

Sobre ser a primeira mulher de sucesso no piseiro, Mari não quer ser a única e espera ser inspiração para outras entrarem no gênero: “Para mim é muito bom, muito top ser a primeira mulher no piseiro, estou muito feliz e orgulhosa de mim mesma pelo trabalho que eu venho fazendo. Mas sei que também tem uma responsabilidade, espero que venha mais mulheres, que eu possa ser a inspiração e que possam entrar nesse estilo, daqui a pouco, vocês vão ver que vai ter muitas mulheres no piseiro, assim como os homens, eu acho que só precisava de alguém para dar o primeiro passo.”

Mari já fez famosos como Rafa Kalimann, Lexa, Guime, Virgínia Fonseca, MC Mirella, Glay, e Tirullipa se renderem ao challenge. Tudo isso de forma natural, segundo a própria Mari.

Os números no YouYube não são diferentes. A música já ultrapassou a marca de 6,9 milhões de views no videoclipe oficial. No TikTok, os challenges não param de subir, e a música já foi usada em mais de 1,5 milhões de vídeos. A tag #naovounao já foi visualizada por mais de 14,6 milhões de vezes. 

“O meu empresário queria lançar com alguma novidade com essa música, tinha que ser algo diferente. Então ele lançou a dancinha com a família dele, soltou nas redes sociais, pelo fato da gente querer um conteúdo diferente, a música encaixa muito a letra com a dança, e quando a gente viu que não, orgânico, tomou essa proporção das pessoas começarem a fazer a dancinha”, relembrou. 

Mari e toda a equipe não esperavam toda essa proporção. “Para a gente foi uma surpresa né, foi tudo muito rápido, quando a gente viu a música começou a crescer no Tiktok, que hoje é uma rede social que entrega muito a nova geração. Um dia a gente tinha 86 vídeos, no outro 20 mil, e 50 mil, depois 100 mil, e foi subindo. Coisa de um mês e pouco a música foi, a gente teve que ir também”, afirmou a cantora.

“Começamos com o pensamento de ‘vamos fazer carreira’, o que aconteceu com a gente é que viralizou, mas a gente pensou em começar fazendo carreira. Em gravar o primeiro CD, o segundo, o terceiro, e devagarinho subir os nossos perfis. Até o perfil da Mari Fernandez no Spotify é novo, começou do zero e hoje tem quase 2 milhões de ouvintes mensais. A gente não imaginava que ia ser assim, pensávamos que ia ser ali devagarinho”, completou.

Mari é bastante comparada com a rainha da sofrência, Marília Mendonça, e sonha que esse feat aconteça. “Em toda entrevista eu falo, estou torcendo para chegar até a Marília para gente fazer uma dancinha, um hit com a Mari Fernandes. Eu sou muito fã da Marília, ela é uma das minhas maiores referências desde que comecei, as pessoas comparam muito, para mim é uma honra as pessoas me compararem, eu não acho chato, eu gosto porque a minha história é parecida com a dela, de começar compondo e depois cantando. A aparência lembra o jeito de cantar, e desde que eu comecei a Marília é uma das minhas referências, para mim é uma honra e espero que venha esse feat”, contou. 

Recentemente Mari participou de uma live de São João ao lado de Solange Almeida. Além disso, a cantora deu um spoiler que em Agosto chega um novo lançamento: “É segredo, mas vem um novo álbum da Mari, vocês vão ter que esperar para ver se terão participações ou não. Mas a gente já garante que as músicas são melhores do que essa, é uma sofrência mais caprichada ainda.”

Mari também prepara o lançamento do próximo videoclipe, agora de uma canção de sua autoria, intitulada de “Agonia”, presente no álbum “Piseiro Sofrência”. 

O que será que vem por aí? Mais sofrências e coreografias? O que nos resta é aguardar! Fiquem ligados no Portal KondZilla para ficar por dentro das novidades.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA