Final das Contas

Acordei meio desanimado pensando em parar e voltei a dormir
O senhor me libera essa chance que a minha vitória pertence a ti

Eu não sei se agora é minha hora
Mais eu to focado em fazer acontecer
Sentir o gostinho da vitória
Na orla da praia tirar um lazer

Pro menor que já foi marreteiro passou um tormento com a perda do pai

Já vi minha velhinha chorando falando meu filho pra onde você vai
Calma mãe to em busca do
Money e eu não quero ver a senhora só sofrer
Vou mostrar pros menor da quebrada que um dia a favela também vai vencer

Pra quem fechou comigo bebi aí amigo a tal gold gelada
Quem torceu contra eu não ligo
No final das contas é a mesma parada

PUBLICIDADE Flowers
PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA