Comportamento

Trabalhando com extensão de cílios, Larissa mudou a própria vida e das meninas do Grajaú

08.03.2020 | Por: Fernanda Souza

Nas periferias existem muitas mulheres empreendendo não apenas para ganhar dinheiro, mas também para realizar sonhos e conquistar independência financeira. Basta dar um volta na sua quebrada para ver que elas não querem ficar nos bastidores, mas sim protagonizando capítulos de suas próprias histórias. É o caso de Larissa Martins, do extremo sul do Grajaú, que por meio da extensão de cílios (um tipo de procedimento estético) abriu seu próprio negócio e vem empoderando outras mulheres. Cola aqui no Portal KondZilla pra conhecer essa rainha.

Larissa Martins é uma pessoa que você não pode deixar de conhecer, pois nesse dia 8 de Março ela representa milhares de forças femininas que estão no cotidiano lutando pelos seus corres e evoluindo com a quebrada. Nascida e criada no Grajaú, com 24 anos ela é dona do seu destino e de seu negócio, inclusive, que fica bem perto de sua casa por escolha própria.

Ela tem um salão de estética que faz procedimentos de extensão de cílios, os quais visam proporcionar às mulheres um aspecto volumoso e uma definição no olhar. Ela conta que os cílios se tornaram sua paixão porque percebeu a autoestima que eles possibilitam para suas clientes. “Há dois anos, eu percebi que a extensão mexia com a autoestima das mulheres, sabe? Elas abriam os olhos e a reação começou a me encantar. Daí, investi além do curso básico, passando a me aprofundar na técnica”, conta a Larissa.

Sua história, tanto no empreendedorismo como no ramo da estética, começou com seus 20 anos depois de largar um trampo problemático. Bem como, pela vontade de ser dona da sua própria vida financeira, sonhando com seu próprio negócio. Larissa viu na área da estética uma opção com muitas possibilidades de atuação para pessoas na periferia.

Uma parte importante desse corre todo é que a jovem independente não fez só cursos sobre a área de cílios, ela se jogou em um curso de empreendedorismo feminino no Senac, que fez total diferença nos seus horizontes. Proporcionando conhecimentos administrativos e financeiros, para que, inclusive, deixasse de atender em casa e no segundo semestre de 2019 abrisse seu salão.

“Sempre corri atrás das coisas, fiz de tudo para impulsionar meu trabalho. Fui atrás de digital influencer (meninas famosas no Grajaú), publicava em redes sociais e grupos de facebook’’. Lary é como ela é conhecida nos grupos de negócio da região do Grajaú, Parelheiros e Interlagos, porque seu nome é sempre citado e indicado quando alguém busca as extensões de cílios. Se quiser ver com seus próprios olhos, entre no grupo e busque seu nome na lupa, realmente ela fez seu nome na área.

Atualmente, as indicações têm sido uma das ferramentas de divulgação. Sua renda vem 100% do seu negócio, pagando seus investimentos no salão, suas contas e ainda o curso técnico em estética para expandir seus trabalhos. Aliás, com muita ambição e convicção ela afirma que chegará em Biomedicina, ofertando novos tipos de procedimentos com um trabalho excelente e acessível pro seu público.

Falando em público, Lary afirma que gosta de trabalhar na periferia, porque é lá com quem ela se identifica. Inclusive, seu trabalho tem valor justo, pensando no que as pessoas da região podem pagar. Por conta disso, é sempre criticada quando está em cursos e espaços com profissionais da ‘elite’. Afirma sofrer preconceito por parte de profissionais por atender na região onde mora e claro, por cobrar um preço diferente das demais.


A vista do salão

“É uma elitização dos processos estéticos. Incomoda muito a popularização das extensões de cílios, alongamento de unhas, micropigmentação, dentre outros cuidados que não eram possíveis para público periférico. São os mesmo materiais e a mesma qualidade, a diferença é que o público é outro e demanda outra tabela”, crítica a empreendedora. Para mudar esse cenário, Larissa faz promoções e contou, sem querer se engrandecer, que costuma fazer extensões como doação para meninas que não podem pagar.

É realmente notável que esses processos estão com tudo nas periferias. O lance mais legal é que movimenta a economia e impulsa muitas mulheres a abrirem seu próprio negócio, pois sabem da alta procura de serviços. Para fazer a diferença na vida dessas pessoas, Larissa também dá cursos para quem quer entrar no ramo. “Me sinto com uma responsabilidade imensa de ministrar o curso, pois já chegaram mulheres falando que aquele dinheiro era tudo que tinham e estavam depositando confiança naquilo. Algumas lembram minha história, querendo emancipação financeira. Também tem casos de virem porque vivem em relacionamentos abusivos [e procuram independência]’’, encerra.

Acompanhar um dia de trabalho da Larissa foi entender como uma pessoa pode mudar sua própria vida e também das pessoas ao seu redor. Ficou claro como uma mulher tem a capacidade de atingir outras pessoas, criando uma rede que leva outras mulheres a terem espaço e independência. E nada melhor que ter sido na periferia, mostrando que, além de viva e extremamente inteligente, a mulher periférica tem o poder de fazer a diferença.

Para conhecer mais sobre o trabalho de Larissa é só acessar o instagram profissional @espaco_larymartins.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA