Comportamento

“Não é porque tenho uma deficiência que não posso fazer o que eu mais amo, que é dançar”, diz Érika Medeiros

12.08.2021 | Por: Gabriela Ferreira
Érika Medeiros Érika Medeiros

A música tem o poder de ajudar a transformar a vida de muita gente, e isso aconteceu com Érika Medeiros, que ama dançar e que posta vídeos dançando na internet. Nós do Portal KondZilla trocamos uma ideia com ela pra saber mais sobre essa paixão. Se liga:

Aos 28 anos, Érika Medeiros hoje compartilha vídeos de dança na internet e já teve sua arte notada por muitos artistas, como Lexa, Ludmilla, Pabllo Vittar, e muitos outros. Foi a dança que ajudou a fortalezense a ser mais feliz. Érika nasceu com uma deficiência genética que atrofia a musculatura e articulações. A condição pode dificultar a locomoção do dia a dia, mas isso não a impediu de ir atrás do sonho da dança, e hoje é inspiração pras pessoas. 

Tudo começou em 2013, quando Érika participou de um show de talentos na escola em que estudava. “Meus amigos curtiram muito a minha apresentação e super me apoiaram a criar um canal no YouTube. Depois do festival, acabei me aprofundando mais na dança, e o que me dava mais coragem de postar os vídeos nas redes sociais eram alguns DVDs da Beyoncé, e do É o Tchan, que dancei muito quando era criança”, relembra Érika sobre o começo de tudo.

Depois de algum tempo, Érika começou a ser reconhecida por um monte de famosos, entre eles, o Daniel Saboya, um coreógrafo muito importante, e Pabllo Vittar: “O último show dela que fui antes da pandemia, ela me agradeceu por ter ido, me recebeu no camarim e ainda me deu um abraço tão apertado que me tirou até do chão”. 

A dança possibilitou que Érika conhecesse muitos ídolos, se tornasse inspiração pra muita gente, além de ter a ajudado a levar uma vida mais feliz. “Recebo muitas mensagens de carinho e de pessoas dizendo que sou inspiração pra elas. Eu fico toda boba. O pessoal pede pra eu não perder minha alegria, e pelo visto estou cumprindo minha missão, que é levar alegria pras pessoas. Não é porque tenho uma deficiência que não posso fazer o que eu mais amo, que é dançar”, diz Érika Medeiros.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA