MC Leozinho ZS supera as dificuldades de ser cego através do funk
Créditos: Reprodução // Redes Sociais
- Por Wenderson França

MC Leozinho ZS supera as dificuldades de ser cego através do funk

Sabe aquele dia que você está cabisbaixo e vem alguém com uma história de vida incrível, te colocando para enxergar as dificuldades de uma outra forma? Alex Oliveira Santos, 20, vulgo MC Leozinho ZS, diretamente das quebradas do Capão Redondo e Jardim Ângela, zona sul de São Paulo talvez seja essa pessoa. Promessa do funk consciente o artista deu o papo sobre a correria no funk, família, dificuldades, sonhos e curiosidades. Quer mais? MC Lele JP e MC Menor do Chapa colaram juntos para falar sobre essa potência. Pega a receita no Portal KondZilla.

Caneta de ouro MC Leozinho ZS tem diversas canções solo e com parcerias de peso baralhundo as ruas do tipo: “Erra Quem Quer” – MC Lele JP, “Vários Abandona Né” – MC Neguinho do Kaxeta, “Foi Fumando Um” – MC Menor do Chapa e “Alcance de Visão” – composição solo. Juntas as músicas ultrapassa 24 milhões de visualizações no Youtube.

Da Zona Sul de SP pro mundo

O início do sonho começou com os crias da quebrada. “Inspiração pra começar cantar funk mesmo foi o finado MC Zói de Gato, a minha família também me incentivou bastante. Eles só me cobravam o estudo e marcha”. Com a primeira produção paga pelo pai umas das maiores dificuldades foi dinheiro. “A maior dificuldade foi entender mesmo o processo musical porque eu achava que era só rimar, depois foi dinheiro [para produzir as músicas], mas graças a Deus encontrei pessoas que me ajudaram nessa caminhada”.

Ser pai de uma menina influenciou na transição de Leozinho ZS do funk ousadia para o funk consciente. “Que exemplo eu iria dar para a minha filha? Por exemplo daqui 15 anos vai ter Youtube, pensa ela ouvindo eu cantando essas paradas?! Então dei um breque nisso e comecei fazer algo que me identifico mais”. Leozinho ZS disse não ter nada contra a vertente. “Mas não tenho nada contra, se eu tiver em um estúdio e o DJ pedir pra eu canetar, eu caneto”.

Tem segredo para escrever um funk consciente?

“Hoje em dia a internet só tem tragédia, nas quebradas um monte de moleque andando errado. Eu não queria mas acaba ficando até fácil escrever um funk passando o papo reto”, explicou Leozinho ZS meio cabisbaixo. “A base é o cotidiano, favela, acontecimentos do país, se você ligar o jornal da pra escrever um funk consciente rapidinho”. O primeiro funk consciente escrito por MC Leozinho ZS foi “História de Um Presidiário“, gravado com MC Magal a música relata o sofrimento dentro do sistema carcerário, dificuldade de regeneração dentro da cadeia e a saudade de casa.

MC Leozinho e MC Magal  

No funk consciente, Leozinho canta assuntos como: política, raça e discriminação. “Eu acompanho muito rap então acabo falando de política no automático”. Além de passar a visão, o funkeiro reforça a importância da internet para a nova geração. “Hoje em dia os moleque tem tem internet, tudo chega mais fácil. O Fefe por exemplo, um dia minha mãe falou ‘essas músicas não são muito pesadas pra ele?’ Eu só disse vai ‘saber o que esse moleque já passou dentro de casa’, a música ensina também”.

MC Lele JP e MC Menor do Chapa falam sobre MC Leozinho ZS

“Pra mim é mais que privilégio trabalhar com o Leozinho, ele é benção, um moleque puro”. Disse MC Lele JP. “Tem mais ele é especial como pessoa e como talento, não tenho dúvidas que vai ser inspiração para muitas pessoas ainda, isso é só questão de tempo. Resumindo eu amo esse cara”. Leozinho ZS e Lele JP cantam juntos o som “Erra Quem Quer“.

Reliquia do funk o carioca MC Menor do Chapa disse ter visto potencial em Leozinho ZS há muitos anos. “Tive o prazer de conhecer ele a mais de 10 anos atrás, naquela época já enxergava o talento dele”. O artista é pureza. “O que eu posso dizer é: como artista ele é maravilhoso sou fã e como ser humano também sou fã também, é um conjunto”. Menor do Chapa e Leozinho ZS fazem parceria na música “Foi Fumando Um“.

View this post on Instagram

Coisas boas estão por vir Satisfação imensa

A post shared by Mc Leozinho Zs (@mc_leozinho_zs) on

MC Leozinho e MC Menor do Chapa 

Pessoas importantes na caminhada do MC Leozinho ZS

Nada se faz sozinho, muitas pessoas passaram pela vida de Leozinho ZS, pessoas essas que auxiliam a carreira do artista rumo ao sonho de ser um MC estourado nos quatro canto da cidade, como é o caso de Damyana, 42, produtora e empresária. Acompanhando Leozinho ZS desde o início da carreira Damy, como é conhecida, contou. “Conheci o Leozinho na época que ela cantava funk putaria bem menino ainda”.  Ela fez o corre nas quebradas atrás dos bailes. “Entrávamos dentro do carro e corríamos as quebradas atrás de baile, o dinheiro que levantávamos ficava para ele, porque ele sempre foi de ajudar a família”.

Outra braço importante para que Leozinho pudesse conquistar notoriedade e reconhecimento no universo do funk foi Allison ZO, dono do “Canal Allison ZO Detona Funk” com 2 milhões de inscritos. Foi lá que Leozinho soltou os primeiros medley. Falamos recentemente da importância dos medley de rua. Atualmente MC Leozinho ZS é artista das produtoras Sonar Music e GR Eventos, ambas são responsáveis por gerir a carreira do artista em conjunto com a empresária.

 

Cego aos 8 meses de idade

“Eu nasci enxergando normal, mas com 8 meses de idade tive meningite, os médicos me deram uma vacina errada e secou as retinas”. Meningite é a inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal, geralmente causada por uma inflamação. “Cheguei fazer duas cirurgia mas não teve jeito. Mesmo assim, pra mim não tem diferença nenhuma, é como se eu já tivesse nascido cego”.

Por fim, o que fica é, ter visão é questão de enxergar? “Tudo o que você pode ver às vezes não é realmente a realidade. Exemplo: o moleque acha suave levar a vida só fumando, sem arrumar um trabalho e vivendo de baile, mas a correria que a mãe dele faz ele não olha. Ou seja está fora do alcance de visão dele, saca? Eu não enxergo mais eu sei de tudo isso é o mais importante”.

Sobressaindo às dificuldades

Na correria do funk desde muito Leozinho ZS está em busca do sustento para dentro de casa onde mora: ele, mãe, pai e filha. “Eu faço tudo o que as pessoas faz não tem perreco, pago aluguel desde os meus 15 anos, sempre fortalecendo os meus pais”. Leo ainda expressou como é ser pai solteiro. “Criar minha filha sozinho é a maior responsa, mas eu não largo de mão não, ela é tudo pra mim”

Papo reto do MC Leozinho ZS para os fãs. “Primeiramente obrigado por me acompanhar Deus abençoe todo mundo que escuta minhas músicas. A visão que eu passo não é pra ganhar dinheiro não quero que todo mundo fique bem, consiga sua casa, seu carro”. O artista deixou ainda uma mensagem para menorzada que sonha em ser MC.

A nova geração do funk consciente vem reunindo diversas jóias da favela para passar a visão do correto e a molecada não dar cabeçada na vida. São jovens com voz ativa em todo o Brasil que vivem dentro das periferias e vem cantando sobre diversos assuntos. “Que todo moleque que canta consiga estourar uma música, duas, três músicas, não queremos ser melhor que ninguém só queremos está no meio dos monstros e se você for um dos monstro não vai desistir dos seus sonhos”, finaliza Leozinho ZS com seu alto astral.

Acompanhe MC Leozinho ZS no Instagram

 

Tags relacionadas:

Funk Consciente

Histórias que inspiram

Matérias