MC Jacaré conta como conseguiu emplacar dois hits com músicas feitas em casa
Créditos: Divulgação
- Por Gabriela Ferreira

MC Jacaré conta como conseguiu emplacar dois hits com músicas feitas em casa

No funk, é comum ver muita gente novinha estourando logo de cara, como aconteceu com o MC Pedrinho anos atrás, com o MC Niack recentemente, e com muitas outras pessoas. Dessa galera novinha, saiu também o MC Jacaré, de apenas 17 anos, que já emplacou dois hits. Se liga que o Portal KondZilla trocou uma ideia com ele. 

Pra quem acha que sucesso só sai do sudeste, Pedro Henrique, mais conhecido como MC Jacaré, tá aí pra provar que não. O jovem de Goiânia (GO) criou uma relação próxima com a música desde cedo e aprendeu a produzir sozinho. “Eu ia pra casa da minha vó quando criança e meu tio sempre estava lá tocando rock no violão. Ele começou a me ensinar alguns acordes e eu fui tomando gosto por isso”, comenta o funkeiro. 

Apesar de ter aprendido a tocar muito cedo, e a paixão da família inteira por música, o artista não imaginava que seria cantor. “Sempre gostei de cantar. Minha mãe fala que a brincadeira que eu mais gostava quando pequeno era fingir que estava fazendo um show pros parentes. Antes, eu achava que ser artista era coisa de gente rica e que era um sonho muito distante. Meu sonho quando criança era ser lixeiro. Eu pirava no caminhão do lixo”, relembra. 

A curiosidade foi o que fez o MC se jogar no funk: “Sempre tive interesse em saber como as músicas eram feitas. Aqui em casa, a gente ouve muita sofrência e eu achava que era preciso uma super estrutura pra fazer isso, porque o sertanejo é um estilo em que as pessoas têm mais recursos. Nisso, comecei a ver vídeo aula no YouTube e fui aprendendo a usar aplicativos de produção”. 

Foi nessas que Pedro começou a fazer os próprios beats de funk e a compor músicas. Aos poucos, ele foi conseguindo comprar as coisas necessárias. “Nunca tive equipamento bom pra fazer meu trabalho. Pra comprar um microfone bom que encaixasse no meu computador, comecei a vender chocolate na escola”. Pouco tempo depois, ele viralizou com o primeiro som, “Melhorar Meu Dia”. “A prévia já tinha ficado famosa no Twitter e um dia meu amigo me ligou e disse que ela tava na playlist Top Viral Global do Spotify e eu surtei. Jamais imaginei que isso ia acontecer comigo, um cara de Goiânia e que começou com um computador velhinho”.

Depois do primeiro sucesso, agora veio mais uma, que está há meses no Top 50 música do Brasil: “Fico super feliz quando meus pais voltam do trabalho e contam que ouviram minha música tocando em algum lugar. Meus amigos também me mandam vídeos quando ouvem na rua. É muito bom poder mostrar que, de Setor Urias Magalhães [bairro de Goiânia], em um quartinho sem estrutura nenhuma, é possível fazer música”. 

Tags relacionadas:

Funk