Jogador Gerson, do Flamengo, protesta contra racismo em partida contra o Bahia
Créditos: Reprodução
- Por Karolyn Andrade

Jogador Gerson, do Flamengo, protesta contra racismo em partida contra o Bahia

O volante rubro-negro Gerson desabafou após o final da partida entre Flamengo e Bahia no domingo (20), no Maracanã, partida referente ao Brasileirão 2020. O atleta afirma ter ouvido Ramírez falando “cala a boca, negro”, após o segundo gol do Bahia. O jogo terminou 4 a 3 para os donos da casa. Durante a discussão, o treinador do Bahia, Mano Menezes, confrontou o jogador dizendo que ele estava se fazendo de vítima. Após o término do jogo, o clube comunicou o desligamento do técnico.

O racismo está presente em todas as esferas da sociedade, no futebol não seria diferente. Muitos casos já rolaram. O caso mais recente foi no jogo entre PSG e  Istanbul Basaksehir, em que a partida foi paralisada após um dos árbitros ter sido racista. 

O Bahia se pronunciou após o final do jogo sobre o técnico Mano Menezes e o jogador Ramírez: “O Esporte Clube Bahia comunica que Mano Menezes não é mais o técnico do Esquadrão. Nesta mesma ocasião aproveitamos para anunciar que, em relação à grave acusação de racismo envolvendo o colombiano Índio Ramírez, o clube se posicionará em breve após finalizar a apuração do caso.”

Foto: Reprodução // Alexandre Vidal

Após o jogo, diversos jogadores e times se posicionaram sobre o caso afirmando que o racismo não será mais tolerado dentro e fora do campo. O vice-presidente do Flamengo, Marcos Braz, já havia concedido um pronunciamento garantindo que o clube estaria ao lado do atleta e pedindo uma “profunda apuração” sobre o caso. 

Gerson ainda fez uma publicação nas redes sociais falando detalhadamente sobre o caso e afirmando que não irá se calar diante o racismo: 

https://www.instagram.com/p/CJCgxkZB9_H/
Tags relacionadas:

Esporte