"Hit Contagiante" mudou a vida do Felipe Original

Autor: Gabriela Ferreira

Fotos por: KondZilla

Bregafunk | 01/11/2019 11:30:21

Anexo faltante

Uma das músicas mais estouradas dos últimos meses é com certeza “Hit Contagiante”, do Felipe Original. O som é um remix muito foda de bregafunk de “Evoluiu”, sucesso em 150 BPM do Kevin o Chris. A música foi responsável por mudar a vida do Felipe Original e hoje o hit ganha um videoclipe no Canal KondZilla. O Portal KondZilla trocou um papo com o cantor pra saber mais sobre ele, saca só.

Com 28 anos, Felipe Original, começou no corre da música aos 15 anos. O que poucos imaginam é que ele, um dos nomes mais falados do bregafunk hoje, surgiu cantando rap. “Eu gostava muito de Racionais, Facção Central, Sabotage e quis fazer também”, comenta ele. “Mas aqui no Recife, o rap não é tão valorizado que nem em São Paulo”.

Depois de três anos, ele se jogou no bregafunk ao lado do Reginho e a Banda Surpresa. “Nessa época o bregafunk já tava muito forte, era uma coisa nova, com uma batida mais envolvente”, diz. “Me espelhei em MC Metal e Cego e o MC Sheldon, os caras que começaram o bregafunk”.

As primeiras músicas do grupo que Felipe Original fazia parte não deram muito certo. O primeiro destaque do grupo foi com o videoclipe de “Minha Mulher Não Deixa Não“, em parceria com o Aviões do Forró, lá em 2010. “A partir dessa música, as coisas começaram a andar”.

Após Reginho e a Banda Surpresa, Felipe formou a Meninos da Net. “Lançamos ‘Uma Noite de Prazer‘, que fez sucesso e depois ‘Machuca‘, que pipocou em Recife, outros artistas como Gabriel Diniz e Saia Rodada regravaram”, comenta ele. Mas, o grupo acabou se separando e o recifense deixou a música de lado por um tempo.

“Me dediquei em terminar os estudos, né? Eu tenho três filhos pra sustentar”, explica Felipe. “Foquei na faculdade e consegui um emprego em um almoxarifado”. A afastada da carreira musical foi em 2016, e Felipe Original só voltou a se dedicar ao som no finzinho de 2018.

Nessa volta, as coisas mudaram. Em abril deste ano, ele lançou “Hit Contagiante”, que já passa das 30 milhões de visualizações no YouTube e ainda figura as principais paradas do Spotify, como uma das músicas mais ouvidas e no top viral. “Foi uma coisa surreal. Minha vida mudou completamente”, celebra. “Todo final de semana to fazendo show em estados diferentes”.

O sucesso foi tanto que Felipe precisou sair do trampo no almoxarifado e hoje vive só de bregafunk. “Antes eu tava passando perrengue. Eu tava sem fazer show e fiquei um tempo rodando como uber pra pagar minha faculdade e a escola dos meus filhos”, diz ele. “Hoje por causa do sucesso da música, estou construindo minha casa”.

A explosão do bregafunk ajudou Felipe a mudar de vida, e também tá mudando o futuro de vários outros MCs de Recife, como Shevchenko e Elloco. “É muito bom ter esse reconhecimento. A gente tava tentando há anos emplacar nosso ritmo fora do estado e hoje vários artistas nacionais tão tocando”, celebra Felipe. “É como se fosse um gol do Brasil pra nós!”.

Acompanhe o Felipe Original: Instagram

Leia também:
5 remixes de funk em bregafunk
Shevchenko e Elloco passam a visão do movimento bregafunk
Dadá Boladão apresenta o bregafunk de Recife

Assista também:
Brega Funk: Conheça o movimento

 

O quê você
procura?