Djonga e o lançamento de 'Ladrão' em SP

Autor: Jeferson Delgado

Fotos por: Jeferson Delgado

Musica | 30/04/2019 17:42:56

Anexo faltante

Na noite de sexta-feira (26), o rapper mineiro Djonga, um dos principais artistas do rap nacional brasileiro, fez o show de lançamento do seu mais novo álbum “Ladrão”. Com casa cheia e público acalorado para cantar os principais hits do artista, Djonga mostrou que está colhendo o fruto de muito trabalho. O Portal KondZilla esteve presente e trouxe o que teve de melhor no show que aconteceu na Audio, na Barra Funda, encosta aí.

Da zona leste de Minas Gerais, Gustavo, mais conhecido como Djonga, lançou “Ladrão”, seu terceiro álbum de estúdio em março deste ano. A primeira plataforma a receber o disco foi o YouTube. A ideia foi escolher uma plataforma mais democrática onde todos pudessem ter acesso. Dois dias depois a obra foi distribuída em outros streams.

Belo Horizonte, capital de MG, foi o primeiro lugar que rolou a apresentação do lançamento do álbum. A produção colocou ingressos a R$ 10 numa das principais casas de shows da região, mais uma vez democratizando a parada. Alguns vídeos que foram publicados na internet mostrou que o show estava completamente lotado.

DJ Gustavo Treze


DJ Nizz


Para abrir a noite tivemos o set da dupla de DJs Gustavo Treze e DJ Nizz, que estão sempre presentes nos principais eventos de rap e toda cultura que engloba o hip hop, (os DJs estiveram presente no Sold Out onde fizemos a cobertura). Na sequência, Clara Lima subiu no palco para apresentar seus grandes sucessos. A MC mineira é parceira das antigas de Djonga e os dois eram integrantes do grupo DV Tribo. Como uma das principais vozes feministas no rap nacional, Clara sempre pontua suas vivências e problemas sociais em suas letras.

Comediante Yuri Marçal, um dos destaque do humor nacional

Uma das coisas que mais me chamou atenção é que antes do Djonga subir no palco, o comediante Yuri Marçal veio com suas piadas para alegrar a galera. Isso mesmo, você não leu errado, um profissional do stand-up abriu o show de um rapper. Tipo, eu não sei se é uma referência de algum artista da gringa ou ideia da Ceia Ent mesmo, mas a sacada foi maravilhosa, ainda mais pela escolha de quem é o comédia.

Yuri Marçal é do Rio de Janeiro e ganhou destaque na internet por suas piadas com um toque de crítica, falando sobre racismo e preconceito. O comediante é reconhecido hoje no Brasil e segue lotando casas de shows por onde passa e tirando o riso da boca da galera. No show do Djonga não foi diferente, a galera chorou de rir com o carioca.

Chegado o momento mais esperado da noite, eram 2h da manhã quando Djonga entrou no palco cantando “Hat-Trick“, a primeira faixa do seu novo álbum. O público se contagiou desde o primeiro verso e cantou a todo pulmão. “Abram alas pro rei oooooo”. Certamente Djonga imaginou que esse momento chegaria, um mar de gente cantando seus sucesso, algo que já estava acontecendo desde 2017, quando o MC lançou seu primeiro álbum, intitulado “Heresia”. O disco venceu a votação da revista Rolling Stones como melhor álbum do ano, ficando inclusive na frente de Kendrick Lamar.

Um dos convidados da noite foi MC Kaio (falamos dele no Portal), representante do funk mineiro que segue em ascensão e crescendo no Brasil inteiro. Juntos os artistas cantaram “Tipo”, uma love song que fez os casais ficarem juntinhos e se amarem ainda mais naquela noite.

Outra parada que me chamou atenção foi que todos que estavam no palco, desde Djonga, DJs e profissionais do audiovisual estavam utilizando uma balaclava com a palavra “Ladrão” escrito próximos aos olhos, a toca ninja faz parte da performance e vestuário do show, que faz jus ao nome do álbum.

Coyote, DJ e produtor, o jovem foi vencedor do Prêmio Genius Brasil de Música 2018 como melhor produtor.

O bate cabeça é um dos momentos mais esperados do show. A galera abre um círculo gigante no meio da pista e espera o drop do beat pra começarem a pularem todos no meio da roda. As vezes rola umas cotoveladas aqui, chutas e pontas pés, mas a galera quer mesmo é sentir a vibe.  Até o Djonga foi pro meio como vocês podem ver. Uma das músicas que a galera ama bater cabeça é a “Olho de Tigre“.

A noite já estava sendo especial para todos, desde os que trabalham na equipe até para o artista. No meio do show, Nicole Balestro e Don Cesão, empresários do artista e fundadores do selo Ceia, entraram no palco com duas placas, ambas premiações de trabalhos do artista, disco de Platina para o álbum “Heresia” e Platina Duplo do álbum “O Menino Que Queria Ser Deus”.

É reconhecido que Djonga é hoje um dos principais artistas do cenário musical brasileiro, com suas letras agressivas, mas leves ao mesmo tempo, o menino do funk da leste de BH está nas playlists do jovem de quebrada. Seja de Minas, seja do Brasil.


Acompanhe o Djonga pelas redes sociais: Instagram // Twitter // Facebook.

Escute “Ladrão” no Youtube.

ASSINE A NEWSLETTER

NÃO PERCA NENHUMA NOVIDADE DO NOVO PORTAL KONDZILLA!

O quê você
procura?