DJ Ery viu nos bailes de rua uma oportunidade de trabalhar com o que gosta
Créditos: Reprodução
- Por Wenderson França

DJ Ery viu nos bailes de rua uma oportunidade de trabalhar com o que gosta

Lá em 2018 falamos da potência que são os DJ dos baile de rua. Quase um ano e meio depois, os fluxos continuam lançando diversos artistas que em sua grande maioria se descobrem grandes dançarinos, MC’s, DJ ou seja qual for sua posição no meio do funk. É o caso de DJ Ery, mais conhecido como o maestro dos fluxos, um jovem de 23 anos, que começou a produzir seus sets que acumulam alguns milhões depois de frequentar o baile da Dz7. Brota no Portal KondZilla pra conhecer mais uma história de realização no funk.

“Eu ia para os bailes com um pendrive e fazia de tudo pra que tocassem minhas músicas”, explicou DJ Ery, que hoje lança artistas nos fluxos, mas batalhou para ser descoberto também. “Fiz muito isso até meu trampo começar a rodar”.

“Fluxo de rua significa tudo pra mim. Começou como diversão, eu ia pra curtir e hoje é a minha profissão, devo tudo aos fluxos de São Paulo”. Assim como no caso do DJ, os bailes deixam de ser apenas uma diversão e acabam gerando renda a seus frequentadores. É a cultura gerando empregos.

“Maestro Dos Fluxos vem do meu diferencial. É como se eu tocasse o baile como um maestro mesmo, meu público é minha orquestra”. Uns regem orquestras, outros regem tapinha no vento, é o efeito do mandelão. “Consigo contagiar todo mundo com minhas produções, as pessoas sentem a música”, diz ele.

Você já foi ao baile e sentiu que poderia trabalhar com algo que viu por lá? As oportunidades estão onde menos esperamos. Fala aí se não é o sonho de qualquer um unir o que gosta de fazer a um trabalho que pode te gerar uma renda mensal. Isso é o verdadeiro sentido de juntar o útil ao agradável. Conte para nós do Portal KondZilla nos comentários.

Acompanhe Dj Ery no Instagram

Veja também:

Tags relacionadas:

Produtor / DJ

Matérias