Anvisa aprova o uso emergencial de vacinas contra covid
Créditos: Reprodução
- Por Reprodução // Agência Brasil

Anvisa aprova o uso emergencial de vacinas contra covid

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou o uso emergencial no país das vacinas CoronaVac, do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o consórcio Astrazeneca/Oxford. A reunião durou cerca de cinco horas.

No caso da CoronaVac, a taxa de sucesso na prevenção da doença em relação ao grupo que tomou placebo (medicamento inócuo) atingiu 50,39%, segundo a agência. Para a AstraZeneca, a Anvisa confirmou a eficácia global do imunizante em 70,42%.

O Ministério da Saúde afirmou que após a aprovação da Anvisa, o início da vacinação pode ocorrer em até cinco dias. A previsão é de que o processo possa começar no dia 20 ou 21 de janeiro.

Próximos passos

Após o anúncio da Anvisa, o Governo de SP vacinou a primeira pessoa: a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos. Mulher, negra e moradora de Itaquera, Mônica além de ser grupo de risco, atua na linha de frente na luta contra a Covid-19. Após ser vacinada, a enfermeira comemorou.

Pazuello, ministro da saúde, afirmou que o governo vai começar a distribuir as doses para os estados do país a partir desta próxima segunda-feira, dia 18 de janeiro.

Tags relacionadas:

Notícias