Matérias

Da favela do Canindé para uma das salas de exposição mais caras de São Paulo, conheça Carolina Maria de Jesus

24.12.2021 | Por: Thais Prado

Tá ligado quem foi Carolina Maria de Jesus e como ela foi parar em um dos metros quadrados mais caros de São Paulo? Cola aqui, no Portal KondZilla e Pega essa Visão! Carolina Maria de Jesus, uma das escritoras mais lidas do Brasil, era moradora da favela do Canindé em São Paulo e, para se sustentar e sustentar seus filhos, trabalhava como catadora de materiais recicláveis.

Segundo relatos da própria Carolina, ela amava quando encontrava livros ou cadernos, levava todos para ler e escrever. E foi a partir das escritas em cadernos encontrados no lixo que Carolina Maria de Jesus se tornou uma das principais escritoras do Brasil.

Em 1958 o jornalista Audálio Dantas foi até a favela do Canindé fazer uma reportagem, em meio aos entrevistados ele encontrou Carolina, que por sua vez mostrou seus escritos ao jornalista. Audálio gostou do que viu, publicou partes dos versos, o sucesso foi tanto que os textos de Carolina viraram um livro. A obra batizada de “Quarto de despejo: diário de uma favelada” teve mais de 3 milhões de cópias vendidas em 13 idiomas. Com isso, a escritora viajou o Brasil e o mundo para seu lançamento. 

“Quarto de despejo: diário de uma favelada”  é atemporal, tem uma linguagem simples, direta e sua estrutura, em forma de diário, faz com que ele possa ser lido e relido sempre. Basta abrir em uma página aleatória, ler o que aconteceu com Carolina e com a favela do Canindé naquela data e refletir. Quem não refletir sobre os escritos de Carolina não tem a mínima sensibilidade ou noção de como é a vida na quebrada, ainda mais sendo mãe solo. 

Após Quarto de despejo, Carolina lançou Casa de Alvenaria: diário de uma ex-favelada, Pedaços de Fome e Provérbios e outros dois livros póstumos também foram lançados. Atualmente, pela primeira vez, as obras de Carolina Maria de Jesus saíram das livrarias e ganharam espaço em um dos metros quadrados de exposição mais caros de São Paulo, o Instituto Moreira Salles. 

A exposição “Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros” ocupados dois andares do Instituto Moreira Salles, na Avenida Paulista. Cerca de 80% do material exposto é inédito, “o público vai encontrar uma Carolina escritora, multiartista, que também foi cantora, escritora de contos, crônicas, letras de música, peças de teatro, artista têxtil que confeccionou vestidos e adornos para desfile.

Foi uma intérprete do Brasil “, explicou Hélio Menezes, curador da exposição, em entrevista ao G1. A mostra também traz obras de outros artistas, que dialogam com o legado de Carolina. 

A exposição vem pra manter o nome de Maria Carolina de Jesus vivo e presente mas Carolina faleceu na pobreza, apesar de ter saído do Canindé e ganhado o mundo, Carolina não conseguiu manter o dinheiro e no final da vida voltou a passar por dificuldades financeiras.

A escritora faleceu devido a uma insuficiência respiratória em 13 de fevereiro de 1977, aos 62 anos, em um sítio onde residia, na periferia de São Paulo. Infelizmente, nessa época já estava esquecida do público e da mídia.

Serviço

Onde: IMS Paulista, Avenida Paulista, 2.424

Quando: de 25 de setembro até 27 de março de 2022, de terça a sexta, das 12h às 19h, sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

Quanto: entrada gratuita só precisa de agendamento prévio no site

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA