Bregafunk

Conheça Anderson Neiff, o brabo do brega funk

22.02.2022 | Por: Bruno Barbosa

Nem melhor, nem pior: o diferenciado! Anderson Neiff é a grande mente por trás de tantos beats famosos do brega funk. O produtor trocou uma ideia com o Portal KondZilla para falar mais sobre o corre no movimento. Pega a visão:

Anderson Neiff, 20 anos, é cria da favela de Ibura, em Recife, capital de Pernambuco. Dançarino, produtor e cantor, Neiff está estourado com o remix brega funk de “Formosa”, música que está viralizando em vários países.

Começou mandando o passinho

Antes de se envolver com produção, Anderson começou a dançar influenciado pelo passinho dos malokas de Recife quando tinha 16 anos. Começou a ficar conhecido na internet com vídeos de dança e de humor postados nas redes sociais.

Por um tempo manteve sua cabeça focada na dança, até receber a proposta de colocar a voz numa música. O primeiro contato musical foi numa feat com MC Mari. Colocou a voz no ritmo de “É só linguadão, é só linguadinha”. Com isso iniciou seus primeiros trabalhos.

Começou com o trio “VT e os Neiff” até que tentou lançar uma música sozinho e viu como uma oportunidade de seguir carreira, ganhar dinheiro e se realizar.

Como produz sucessos?

No nordeste, o brega funk é algo mais remixado. Quando escuta uma música, Neiff pede autorização e utiliza a linha pra fazer um remix para o brega funk. Anderson não trabalha sozinho, sempre conta com a colaboração de seu produtor e seu empresário. Ele cria os bordões e as batidas, pensa em como poderia ser cada remix. “É como se fosse um conjunto, solta na internet, explode e bum!”, diz Neiff.

Segundo o artista, para produzir e criar, está sempre atento à tudo o que está rolando na internet, na música e no Tik Tok. Ele está sempre pensando em inovar. 

Algumas ideias são mais rápidas, outras mais demoradas. O hit “Sigilo Perigoso”, por exemplo, foi apresentado na versão funk por seu empresário. Ele esperou que a música deixasse de estar tão estourada para lançar a versão brega funk.

Com isso, foram cerca de seis meses pra escrever letra e colocar voz no beat que estava preparando com seu produtor John Johnis. Na música, o que pegou muito foi o bordão “shh.. calada”.

Por este motivo Anderson trabalha muito o marketing. Além de evitar remix com músicas que estão estouradas, aproveita que é digital influencer para engajar as músicas. “Fiz isso com ‘Sigilo Perigoso’. Antes de lançar inteira, mostrei nas redes. Um rapaz famoso no Tik Tok fez uma coreografia que estourou antes do lançamento”, comenta o produtor.

Os fãs a família – maiores inspirações

Fonte: Reprodução/Instagram

Para Neiff os fãs são uma grande inspiração, o apoio que recebe do público é muito importante. E no dia a dia, está sempre empenhado em dar um futuro para sua filha de 1 ano e 5 meses e também garantir uma situação de vida melhor para sua mãe.

Do nordeste para o Brasil 

Por fim, Anderson deixa uma mensagem para o Brasil, pontua que o brega funk tem um espaço no país mas ainda precisa ser mais valorizado.

“A música da gente estoura bastante e vocês não procuram saber quem está por trás… O Brega Funk vai dar muito orgulho a vocês se procurarem saber quem está produzindo e qual influenciador está por trás”.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA