Matérias

Conheça Amanda Minatoya, a mana que coleciona peças reliquias da Oakley, Christian e Ed hardy

13.06.2021 | Por: Rayane Moura

Se você é do funk das antigas, com certeza deve curtir uns kits pesados da Oakley! Algumas peças da marca não são mais fabricadas ou vendidas, não é à toa que diversas pessoas fazem coleção dessas relíquias. É o caso da Amanda Cecilia Minatoya, de 18 anos, natural de Curitiba, no Paraná. 

Amanda ganhou diversos olhares no tiktok, após mostrar algumas de suas relíquias em um vídeo curto na rede social. São tantas peças, que não coube em um clipe, que ganhou a segunda parte. 

A jovem, que começou a ter o interesse pelas marcas em 2018, e contou como tudo começou em um papo com o Portal KondZilla. “Na minha cidade existem várias raves e bailes funk, até que comecei a me interessar pelo estilo que as meninas se vestiam com peças extravagantes é diferente, o que eu particularmente gosto bastante. Não sabia nada sobre a marca até que recorri ao meu namorado que me ajudou muito a descobrir os nomes, assim logo fui pro Google e criei um amor pelas peças”, disse.

@amandaminatoya

Mostrando minha coleção da Oakley #Oakley #Mandrake #CashbackChallenge @fellipeescudero #youtube #felipeescudero #quantocustaooutfit #fy #kit #baile

♬ som original – Amanda Minatoya

Amanda começou sua coleção pequena, com uma snow, e depois foi crescendo e correndo atrás de outras relíquias. “Quando eu vi que existiam peças réplicas e originais e o preço variava muito, decidi ir aos poucos. A minha primeira peça foi uma snow, é um tipo de jaqueta para esquiar, a quantidade e a forma como a peça se ajusta perfeitamente foi o que eu mais gostei, porque aqui faz muito frio então a snow facilitou muito”, explicou.

Dentre tantas, a peça mais cara comprada por Amanda foi a juliet x metal. “A minha mãe quase teve um treco quando descobriu o valor, na época foi R$ 850 reais”, relembra. Além dessa, a mais difícil de ser encontrada foi um relógio crush. “Como as peças são na maioria desapegos algumas vem com avarias, então até achar o relógio na caixa original com tudo certinho demorou um pouco, coisa de um ano”, disse a jovem. 

Foto: @amanda_minatoya_

Amor pela Christian e Ed hardy

Quem pensa que Amanda usa apenas Oakley, se enganou. A jovem é apaixonada por peças da Christian e Ed hardy, e guarda as relíquias como ouro: “Eu tenho completa paixão pela marca, conheci pelas meninas das festas que usavam, assim que descobri o nome da marca comecei a pesquisar muito e logo surgiu interesse pelas jaquetas e com certeza é a minha xodó. Consegui elas é um desafio pelo preço e por achar, como as pessoas dizem quem tem não se desfaz, no meu caso não foi diferente demorei muito para achar a minha favorita então teve muitas trocas e rolo envolvendo.”

Amanda também relembra um momento engraçado que viveu na época em que estudava e usou a marca pela primeira vez. “Quando eu frequentava a escola aconteceu algo muito engraçado, fui com a minha christian pela primeira vez, a jaqueta já é chamativa por si só ainda coloquei um mizuno pro 7 no pé, pronto era o assunto da escola”, contou. 

“Uns gostaram, outros tiraram sarro por ser muito chamativa, eu particularmente não ligo muito, uso por que gosto não por ser moda ou outra coisa. Nos roles as pessoas gostam pedem emprestado para foto, sempre prestam atenção nos detalhes também”, explicou Amanda sobre como é em Curitiba. 

A jovem também revelou que quando necessário, se desfaz de algumas dessas relíquias: “Como vamos crescendo e nossos pensamentos vão mudando, algumas peças a gente deixa de usar, então não tenho problemas em me desfazer das que já não curto muito. Claro que tem umas que não me desfaço jamais, quero guardar pra no futuro mostrar as peças que eram usadas na minha época. 

Não bastasse a coleção de relíquias, Amanda tem uma loja de roupas online que leva o seu nome. A jovem vende peças da Christian, Ed Hardy, e Aeropostale. “Antes da pandemia começar eu sempre era a louca da troca e venda nos grupos do Facebook. Resolvi fazer um desapego no insta que virou uma loja, vendo peças do meu estilo coisas que eu gostaria de usar e parar o baile literalmente. Sempre gostei de roupas extravagantes e diferentes”, conclui a jovem. 

Sobre a coleção, Amanda não pensa em parar e ainda sonha em ter outras peças. “A gente sempre quer mais um pouquinho né, acho que uma juliet plasma nas ice thug , moletom Hydrolix”, finaliza.
Assim como Amanda, diversas outras pessoas também colecionam e vendem peças religiosas. Não deixem de fortalecer o trampo dessa galera, e acompanhem a loja @AmandaStreet.fashion no Instagram.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA