Música

Conheça a relação do MC Carlos do Sumaré com o funk

15.04.2021 | Por: Gabriela Bulhões

Quando falamos que o funk é um espaço que tem espaço pra geral, estamos falando de histórias como a de MC Carlos do Sumaré, que tem de Síndrome de Down e há anos vem conquistando espaço e incentivando mais pessoas a seguirem seus sonhos. Se liga na história. 

Carlos Eduardo Pereira da Silva, da cidade de Sumaré, em São Paulo, se envolveu com o funk cedo e assim como muitos outros MCs, começou a carreira cantando em festas pelo bairro. “Eu via o funk na TV e no YouTube e fui me interessando”, comenta o MC sobre como desenvolveu o interesse pela música.

Depois de começar a cantar no bairro em 2015, o MC decidiu investir na internet, e acabou tendo que lidar com a ignorância das pessoas. “Aqui no bairro, o pessoal chamava ele pra cantar e já sabia que ele era portador da Síndrome de Down. Já o pessoal da internet não, e ele recebeu muitas ofensas. Até que chegou um momento que eu decidi contar a história dele nas redes. A partir disso, o pessoal começou a respeitar”, relembra Joyce, irmã e assessora do MC Carlos, sobre as dificuldades que o irmão passou durante a caminhada na música. 

A irmã ainda celebra como o funk ajudou o MC ao longo dos anos. Pra quem não está familiarizado, a Síndrome de Down é uma alteração genética e os portadores desta síndrome podem apresentar diferenças físicas e comprometimento intelectual. “Nestes anos todos, ele teve um desenvolvimento pessoal e da fala muito grande, ele aprendeu a mexer nas redes sociais sozinho. Todos os seguidores que ele conquistou foi sem a ajuda de ninguém”. 

Para todos os portadores da síndrome que também sonham em se jogar no funk, aqui vai a visão: “Vá até o fim, não desista até alcançar seus objetivos”, disse MC Carlos.

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA