Matérias

Abril de luta: relembrando os relíquias da Baixada

14.04.2021 | Por: Gabriela Ferreira

O mês de abril é o mês de luto para o funk e tempo de relembrar aqueles que marcaram o movimento e são inspiração para um monte de gente: pra galera de quebrada, pros MCs de gerações seguintes e para todos que se viram representados em suas letras. Neste mês, em diferentes anos, grandes nomes do funk da Baixada Santista, São Paulo, nos deixaram. Felipe Boladão, MC Primo, MC Careca e Duda do Marapé nos deixaram, mas o legado deles segue vivíssimo. Vamos relembrá-los:

Felipe Boladão

Felipe Wellington da Silva Cruz, o eterno Felipe Boladão, é uma das principais inspirações para o pessoal do funk consciente. Isso porque, nos anos 2000, Boladão escrevia sobre suas vivências de maneira bem crua e sincera, o que fez com que muita gente se identificasse ou por já ter passado por algo parecido ou por ter conhecidos que passaram. Boladão e o DJ Felipe, que o acompanhava nos shows, morreram no dia 10 de abril de 2010, na Vila Glória, onde o DJ morava. Os dois estavam aguardando uma carona, quando duas pessoas dispararam contra eles. Até hoje o motivo do assassinato não foi solucionado, mas o legado dos dois segue firme na história. 

 Duda do Marapé

Dez anos após a morte do MC Duda do Marapé, morto no dia 12 de abril de 2011, MC Duda do Marapé é um dos pioneiros no funk de mensagem. Eduardo Antônio Lara, antes de ser eternizado como MC Duda do Marapé, passou um tempo na antiga Febem, hoje conhecida como Fundação Casa. Foi lá que ele escreveu o maior hit da carreira, “Lágrimas”, sobre a saudade que ele sentia sobre a família. Apesar da música ser sobre, ela ficou super famosa nos bailes e nas redes sociais, isso vários e vários anos atrás, sem a ajuda dos challenges do Tik Tok. Duda foi executado no centro de Santos, e o crime segue sem solução.

MC Primo 

Outro grande artista que ajudou a levantar o funk paulista foi o Jadeilson da Silva Almeida, o nosso MC Primo, dos hits “Diretoria”, “Sangue do Teu Sangue” e “Reza Forte”. Em suas letras, o MC falava sobre as dificuldades e as coisas boas da vida na quebrada. Primo foi executado no dia 19 de abril de 2012 e o crime também segue sem ser solucionado.

MC Careca

Cristiano Carlos Martins, conhecido como MC Careca, é outro MC relíquia da Baixada conhecido por expor a realidade da vida na quebrada em suas músicas. Antes de seguir carreira solo, Careca fazia parte de uma dupla com o Pixote. Juntos eles lançaram “Vai Dar Guerra”, um dos maiores sucessos do Careca, que também é dono dos hits “Tá na Memória” e “Fortes Batalhas”. O MC é outro funkeiro que foi assassinato e morreu no dia 28 de abril de 2012. 

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA