Funk Consciente

“A ideia veio dos MC’s Salvador, Ryan SP e Lele JP”, passa a visão DJ Boy, produtor de “Vergonha pra Mídia”

31.08.2020 | Por: Ligia Rosa

“DJ Boy, passa visão”: provavelmente você já escutou bastante essa vinheta dentro das quebradas nos últimos quase 5 meses, muito por conta do som “Vergonha pra Mídia“. Entretanto, Guilherme de Souza Macena, o DJ Boy, 24, morador das quebradas de Vila Zatt – Pirituba (São Paulo), está na correria do funk há mais de 10 anos e iniciou carreira como MC. Quer saber mais da caminhada do DJ e como surgiu o projeto do som que barulhou as favelas? Chega mais com o Portal KondZilla

SET DJ Boy – MC’s Lele JP, Leozinho ZS, Joãozinho VT, Cebezinho, Kako e GP

“O início da minha carreira foi a mais ou menos há 10 anos como MC, porém não estava virando. Então passei me aprofundar nas produções, através do Youtube mesmo via vídeos, baixava alguns programas e fui evoluindo”, diz DJ Boy.

Persistente, atualmente, DJ Boy tem alguns sons produzidos por ele como: “Vergonha pra Mídia” – com os MC’s Salvador, Ryan Sp, Lele JP, Kevin e Nog (75 milhões de visualizações); “Expondo Meus Sentimentos” – com MC Ryan Sp e MC Fefe (30 milhões); “Erra Quem Quer” – com MC Lele JP e MC Leozinho ZS (10 milhões); “Foi Fumando Um” – com MC Menor do Chapa e MC Leozinho ZS (3 milhões); e “Set DJ Boy” (2,2 milhões). 

Mesmo assim, relembra as dificuldades do início de carreira: “Tive que fazer meus pais acreditarem que iria dar certo, eles falavam que eu tinha que fazer uma faculdade porque ser DJ não iria me dar dinheiro. É complicado, muitas vezes ficava acordado até tarde, mesmo tendo que acordar cedo no outro dia pra estudar. Enquanto isso, meus pais só queriam que eu tivesse um trabalho formal”.

Antes do funk virar, DJ Boy colocou a mão na massa em bicicletaria, loja de roupa e foi até mesmo jovem aprendiz. Diante disso, ele conta o quanto esses corres o fizeram crescer: “Hoje sou muito mais profissional no meu trabalho: tento sempre ser diferente e apresentar um trabalho avançado”. E ele manda o papo reto: “As pessoas pensam que só porque o funk é uma música de favela não precisa estudar, precisa sim ter conhecimento, até pra aplicar na sua música”.

Nascimento de “Vergonha pra Mídia”

“A ideia de ‘Vergonha pra Mídia’ veio dos MC’s Lele JP, Ryan SP e Salvador, eles me ligaram falando que queriam fazer um som. Quando chegaram no estúdio, tinham uma ideia e um beat de referência, mas eu disse pra fazermos uma parada diferente, apresentei o esqueleto do beat usado no som, eles gostaram e escreveram a música na hora. A ideia em si foi um conjunto”, explica DJ Boy. 

Quanto à explosão da música nas favelas disse: “Imaginar que iria dar essa repercussão toda eu não imaginava não, mas acreditamos bastante no projeto e deu no que deu”. “Vergonha pra Mídia” ganhou uma segunda edição com os MC’s Salvador, Hariel e Ryan Sp, mas não foi produzida por DJ Boy. 

Por fim, DJ Boy dá a letra para os menor que estão começando na caminhada do funk: “Minha dica é buscar conhecimento e estudar, independente da profissão, até pra ter um diferencial. É importante também trocar conhecimento, não enxergar outros profissionais só como concorrente, precisamos trocar informações”. E deixa um salve para os fãs: “Quero agradecer por estarem acompanhando o meu trabalho, vou sempre procurar me aprimorar para trazer novidades, eu sou fã dos meus fãs”.  

Acompanhe DJ Boy no Instagram 

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
ARTE E CULTURA MÚSICA MODA EDUCAÇÃO ESPORTE EVENTOS EMPREENDA ENTRETENIMENTO SAÚDE E BEM-ESTAR TECNOLOGIA