Um papo sobre educação financeira com Reinaldo Domingos

Autor: Guilherme Lucio da Rocha

Fotos por: Jeferson Delgado // Portal KondZilla

Empreendedorismo | 15/01/2019 16:18:11

Anexo faltante

Todo fim de ano tem dois pedidos que são quase unanimidade: saúde e dinheiro. Hoje, vamos falar um pouco sobre esse segundo e como você não precisa ganhar na mega-sena ou uma herança de família para ter sua independência financeira. Hoje, o Portal KondZilla apresenta uma entrevista Reinaldo Domingos, especialista em educação financeira. Saca só.

Pra começo de conversa, vamos deixar uma coisa clara: educação financeira não está relacionada a riqueza. Não é porque você vai se organizar financeiramente que você vai ficar rico. Porém, esse tipo de disciplina e conhecimento te trás uma estabilidade razoável para você realizar seus sonhos, como aquela viagem, um carro, a casa própria, etc. Sempre tenha isso em mente: ter educação financeira não vai te deixar rico, mas vai te deixar mais feliz.

Agora que você já entendeu esse recado, vamos te apresentar o Reinaldo Domingos. PhD em educação financeira, ele também é o fundador da DSOP, uma empresa especializada em educação financeira oferecendo cursos para todas as faixas etárias e também capacitação profissional. Nessa conversa com Reinaldo, falamos sobre como a educação financeira é importante para a juventude e para periferia, como conseguir ter uma disciplina com seu dinheiro e, principalmente, que sonhar é muito bom, mas realizar o seu sonho é melhor ainda!

Como surgiu a ideia do método DSOP?
Então, é uma história longa (risos). Eu nasci em Casa Branca, uma cidade do interior de São Paulo e quando criança tinha o sonho de ter uma bicicleta. Porém, meus pais não podiam comprar. Então resolvi arrumar um emprego, juntei o dinheiro e comprei a bicicleta. Isso me deu um estalo e pensei que poderia usar isso pra comprar diversas coisas. Com 20 anos, me mudei pra São Paulo, comecei a trabalhar com contabilidade, área que foi minha primeira especialização e, com 37 anos, eu já poderia parar de trabalhar. Só que veio então a ideia de escrever e, nessa, descobri que tinha um método de ensino: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar. E em 2008 formei a primeira turma de educadores financeiros com o método DSOP.

A DSOP tem diversos livros infantis também. Como dar educação financeira para crianças. Tem diferença para educar um adulto, por exemplo?
Quando comecei a formar os educadores, eu percebi que era mais difícil converter alguém mais velhos, com vícios e tal, do que uma criança. E não pense que a criança não sabe lidar com dinheiro, porque ela sabe. O que você precisa ensiná-la é como lidar de forma responsável com o dinheiro que ela ganha dos avós, por exemplo. Hoje tem muito pai que dá mesada em troca de algo: se a criança arrumar a cama, ela ganha X, se ela cuidar dos brinquedos, ganha Y. Isso tá errado, não podemos criar mercenários que farão seus deveres em troca de dinheiro.

Tem muita gente que acredita que educação financeira é a porta de entrada para te deixar rico. Isso é verdade?
Esse é um dos maiores mitos. Não, a educação financeira não vai te deixar rico.

Mas é mais fácil ter uma educação financeira quando se tem mais dinheiro?
Não existe nenhuma diferença. Os sonhos são os mesmos, o que muda são as qualificações desses sonhos. Vamos dar um exemplo prático. Tivemos um curso no Guarujá recentemente, que mudou a vida de muitas pessoas carentes. Nesse curso, tinham várias crianças com o sonho de ir no McDonald’s! Isso, pra uma pessoa de classe A ou B, é inimaginável. Agora, essa pessoa mais abastada também têm sonhos, mas diferentes.

O que eu mais defendo é que nunca vou trabalhar a riqueza como aspecto financeiro. As pessoas com mais dinheiro se preocupam cada vez mais com bens materiais e patrimônio. A riqueza está na saúde física. O que precisamos mostrar é que é possível ser feliz dentro de cada padrão de vida. A educação financeira não é mais fácil pra quem tem menos ou mais dinheiro, isso é um verdadeiro mito.

Qual a diferença entre entre poupar e investir?
Existe uma diferença entre o poupar e investir. As pessoas não tem dinheiro pra investir, mas elas têm a chance de poupar, que é gastar menos onde você pode gastar menos. O jovem, por exemplo, pode poupar e também gastar com sua balada, sem ser tão intenso. A parte do poupar é 100% mais importante. Educação financeira cuida de sustentabilidade, nós vamos pegar cada item que gastamos e vamos ver os excessos para pouparmos.

Qual o primeiro passo pra começar a ter educação financeira?
A primeira grande ação é você se provocar, saber qual o seu sonho. É muito importante que você saiba quais são seus sonhos e como você vai fazer pra realizá-lo. Pra isso, é importante você diagnosticar quais seus gastos desnecessários e poupar esse dinheiro para realizar seu sonho. A independência financeira é algo possível para todos.

Confira mais dicas financeiras no canal do youtube de Reinado Domingos.

O quê você
procura?