#TBT do Funk: MC Crash e MC Bruno IP relembram o Passinho do Romano e falam sobre o que mudou daquela época pra cá
Créditos: Reprodução // Redes Sociais
- Por Wenderson França

#TBT do Funk: MC Crash e MC Bruno IP relembram o Passinho do Romano e falam sobre o que mudou daquela época pra cá

Quinta-feira é o famoso dia da semana marcado pelo tbt, não é mesmo? Data para recordarmos bons momentos vividos. Sendo assim, vamos juntos rememorar as vivências construídas pelo Passinho do Romano, uma dança que surgiu em meados de 2014, lá na zona leste de São Paulo e que até hoje é presente na memória dos amantes do funk. Antes de mais nada, o eterno Magrão (criador do Passinho do Romano) vive! Para que juntos possamos passear por esse momento histórico, nada melhor do que convocar dois artistas que canetaram hits que jamais serão esquecidos, sendo eles MC Crash “Sarrada no Ar” e MC Bruno IP “Solta o Ponto”. Cola com o Portal KondZilla e boa viagem no tempo. 

Passos leves, suaves utilizações de saltos, braços livres, break dance, dubstep, passos de robô, sarrada no ar e logicamente as caretas. Isso é só um pouquinho da dança do Passinho do Romano. Mesmo assim, nada disso é uma regra, viu? Afinal, melhor embrasa aquele que usa da criatividade na hora da dança. A vestimenta tinha que ser mala como de costume ou seja nos pés um Springblade, Mizuno de Mil ou Quatro Molas; uma peita da Hollister, Katron, QuikSilver ou Abercombie e Fitch; berma de tactel e no pescoço não podia faltar aquele cordão de ouro mais pesado possível. O Passinho do Romano do romano reverberou o globo sendo uma dança e o resultado foi a apresentação da manifestação cultural das favelas.

Onde estão os imperadores do Passinho do Romano? 

Além da dança, outro ponto importante do Passinho do Romano foi sem dúvidas a batida alegre das músicas reverberadas em videoclipes, onde a KondZilla teve um papel importante por ser responsável por transmitir através do audiovisual o clima dos sons e a estética da dança. MC Crash, MC Bruno IP, MC Dadinho, MC Juninho JR e MC Bin Laden foram os principais artistas a canetarem os hits da época sendo: “Solta o Ponto“, “Sarrada no Ar“, “Não Quero Flash” e “Lança de Coco“. Não podemos esquecer ainda do dançarino Fezinho Patatyy que conquistou o público e fez história com os vídeos no Youtube destravando no romano como ninguém. Além de tantos outros sucessos e artistas que fizeram parte dessa história.

“Passinho do Romano foi um movimento que conseguiu abrir muitas portas para para todos que participaram dessa época. Tivemos o reconhecimento de famosos, artistas e repórteres que nunca imaginamos chegar nem perto. Mas o principal acontece dentro das favelas, a dança fez bem para auto estima e coração de todos, vi crianças e adultos sorrindo felizes ao ver o próximo curtindo e esquecendo dos problemas por mais que sejam muitos”, MC Bruno IP relembrou os bons momentos.  

O criador desse movimento era conhecido como Magrão, morador da Vila Romano, zona leste de São Paulo, assim como falamos no início da matéria. Ele acabou falecendo uma semana depois que o passo foi lançado. Mesmo assim, o passinho ficou eternizado e ele é  homenageado por diversos MCs e dançarinos. Magrão e Romano tem diferença? MC Crash explicou: “Essa questão Romano e Magrão é simples: todo ritmo ou dança quando sai do seu local de criação ganha novos formatos, por isso os dois passinhos são tão iguais e tão diferentes ao mesmo tempo. Os passinhos do Romano e Maloka são filhos do do Magrão, quando estouraram o Magrão já estava nos bailes. Por isso, na minha opinião o Magrão é o único que pode passar anos que ainda vai ter gente mandando nos bailes de São Paulo. O Romano e os Maloka já quase não vimos mais”. Veja a matéria: “Passinho do Magrão tomou os bailes“. 

No mais, o que será que mudou no cenário do funk nesses 7 anos do sucesso do Passinho do Romano até o presente momento? Eles passaram a visão: “Acredito que o funk está sendo muito mais visto e respeitado o crescimento das redes sociais ajudou a alavancar a cena. A mudança pra mim é a visibilidade e valorização dos artistas de funk”, diz MC Crash. “Surgiram muitos artistas que inovaram e revolucionaram assim como nós do passinho. Fico feliz por todos, o funk é enorme, tem espaço para todo mundo, o importante é ver geral  bem e principalmente unido pelo funk”, complementou MC Bruno IP.

Já disse e repito novamente: O Passinho do Romano é uma manifestação cultural da favela. MC Crash atualmente tem investido suas fichas em alguns trap funk, enquanto MC Bruno IP seguem lançando sons mais puxados para o ritmo do mandelão. Juntos, os artistas esperam o momento de acertar um novo, vivendo assim uma nova era de glória assim como foi com o Passinho do Romano. Gostou do tbt do funk? Então, fica de olho que na próxima quinta-feira traremos novas histórias e lembranças do funk para vocês. 

Acompanhe MC Crash no Instagram

Acompanhe MC Bruno IP no Instagram

Tags relacionadas:

Comportamento

Funk