Super-mulher: Lu Gatuza é bombeira, musa e cantora
Créditos: Felipe Max // Portal KondZilla
- Por Gabriela Ferreira

Super-mulher: Lu Gatuza é bombeira, musa e cantora

Tem quem diga que é muito difícil fazer coisas legais com essa rotina louca que muita gente tem. Agora imagina só ser bombeira, dançarina, musa de time de futebol, capoeirista e cantora? Dá um cansaço só de ler, né? Mas a mineira Lu Gatuza, que lançou seu primeiro videoclipe com a KondZilla nesta quinta (26), tira de letra essa mistura de profissões. Se liga no corre dela.

“Sempre sonhei com o meio artístico, mas quando criança, perdi meu pai e por causa das dificuldades e deixei isso pra lá”, comenta Lu Gatuza, 26. “Com uns 19 anos, tive a felicidade de me tornar bombeira, outro sonho meu, e ano passado comecei minha trajetória artística em eventos de beleza”.

Em 2018, Lu se tornou Musa do Atlético Mineiro, Musa do Brasileirão, Garota All Fight, Musa do Campeonato Mineiro e agora em 2019, é a atual musa do Atlético Mineiro de novo.

“As pessoas me perguntam o que eu prefiro: ser bombeira ou ser artista. Não consigo escolher ainda, prefiro ser a bombeira-artista”, comenta Lu sobre levar as duas carreiras ao mesmo tempo. “De manhã, tarde e noite, estou no quartel ou nas ruas servindo a sociedade, e nas minhas folgas, sou a artista. Essa mistura faz eu me sentir especial e mais empoderada como mulher”.

Além de ser musa e militar, Lu Gatuza, cujo nome artístico deriva de Luciana, e o Gatuza vem de um apelido carinhoso do pai, se lançou também como cantora. “Muita gente ficou surpresa quando me lancei como cantora. Mas eu sempre quis mostrar esse meu lado musical”.

Lu lançou sua primeira música, “Arrepiadinha“, com participação do rapper Perazo, em junho deste ano, e já se preparou para lançar seu segundo videoclipe, o da música “Pega Pega”, com o Rei da Cacimbinha, pelo canal da KondZilla. “Mostrei pro pessoal da KondZilla e eles amaram meu projeto”, diz a cantora sobre gravar com a casa.

“Pega Pega” é um arrocha funk bem gostoso com o Rei da Cacimbinha, artista da Bahia que é um dos nomes renomados do arrocha. O videoclipe vem com bastante dança e uma vibe bem gostosa, com muitas cores.

“A maior dificuldade do mundo artístico é ter disciplina pra você chegar onde você quer chegar. O mundo artístico é muito competitivo, a gente tem que colocar o coração, o sentimento porque assim as pessoas vão se identificar”, explica Gatuza sobre a carreira na música. “O maior desafio é fazer algo diferente. Tenho tentado me preparar pra atender todos os públicos, tenho o projeto Lu Gatuza para crianças e estou aprendendo libras”.

Muito esforçada para ser boa em todas as áreas que atua, o que faz a Lu ir adiante é superar os obstáculos. “O que me move são as dificuldades: ter perdido o meu pai, o preconceito que sofri da minha família e das pessoas próximas por eu ser uma mulher que usa roupa curta, que vai no estádio. Já fui taxada de muitas coisas”. A Gatuza deu a letra: seguir em frente se esforçando sem ligar pro que a galera fala da gente, não podemos deixar as dificuldades nos derrubar.

Acompanhe a Lu Gatuza nas redes sociais: Instagram // Facebook

Tags relacionadas:

Histórias que inspiram

Matérias