Racionais MCs é a maior potência musical do Brasil

Autor: Gabriela Ferreira

Fotos por: Jeferson Delgado // Reprodução

Rap | 12/10/2019 16:04:02

Rap

Anexo faltante

No Brasil, e aposto que fora também, existem poucos artistas que fazem o que os Racionais MCs continuam fazendo até hoje, ano em que eles passearam pelo país todo com a turnê comemorando os 30 anos de carreira. No show do grupo, todo mundo está na mesma sintonia, e arrisco a dizer, lutando pelas mesmas coisas. Para encerrar essa bela turnê, o grupo escolheu São Paulo como o último destino com três datas: 10 (com direito a gravação de DVD!), 11 e 12 de outubro.

A noite foi marcada pela diversidade. Lado a lado, galera trajada com o manto sagrado da Fundão, camiseta do Santos, roupas que parecem propícias pra ir na balada, camiseta de rappers da nova geração, como a popular “fogos nos racistas” do rapper Djonga, e claro, muitas camisetas do Racionais. Os mantos do grupo eram vestidos por geral, jovens, adultos e até mesmo alguns “idosos” (digamos assim). A diversidade de fãs é tanta que até ouvi o seguinte depoimento: “foda é que tem muito boy aqui. Tem uns que tá na cara que nunca brotou num show na favela. Os playboy gosta mesmo de Racionais. Eu tenho um primo boy que ama”.

E talvez esse lance de ser celebrado por diversas tribos seja o mais legal do quarteto. O grupo, que lá no finzinho da década de 1989, começou a expor a realidade do Brasil, a desigualdade e o racismo, se tornou o porta voz da favela. Ao mesmo tempo que os caras relatavam o dia a dia de muita gente da periferia, eles também, de uma forma ou de outra, educavam a galera da ponte pra cá.

Muita gente aprendeu com o Racionais, desde as pessoas que sofriam racismo e não sabiam, até aquelas privilegiadas que foram aprender como a vida realmente é para uma grande parcela da população, toda essa vivência era ensinada apenas ao ouvir o som do grupo.

Mesmo hoje, trinta anos depois que Edi Rock, Ice Blue, KL Jay e Mano Brown se reuniram, ouvir Racionais ainda é incômodo porque as letras voltaram a ser atuais. Ainda existe racismo, ainda existe desigualdade social.

Por isso que estar em um show especial, em que o grupo apresenta os maiores sucessos de seus quatro discos lançados, em ordem cronológica (com exceção de “Fórmula Mágica da Paz” e “Vida Loka pt 2”) é um negócio catártico.

Estar cercado de milhares de pessoas denunciando os mesmos problemas e pedindo pelas mesmas soluções é quase como ir na igreja e voltar pra casa com mais fé. Todo mundo precisa recarregar as esperanças e para isso, amém, temos os Racionais MCs há 30 anos.

O quê você
procura?