Quem nunca quis ter um Puma Disc?

Autor: Wenderson França

Fotos por: Reprodução

Comportamento | 04/11/2019 18:34:35

Anexo faltante

Vocês já ouviram falar do tênis Puma Disc Cell Aether? Por alguns instantes passou aquele branco deixando uma dúvida? Então vamos lá, estamos falando de mais um clássico queridinho pela massa funkeira, o Puma Disc. Ao lado de outras relíquias como: 12 Molas da Nike, Mizuno de Mil e até mesmo dos Timberland, ele alastrava os rolês na favelas. Vamos juntos relembrar dessa época com o Portal KondZilla.

O Puma Disc é de fato mais um clássico dos boot usado pela massa funkeira nas quebradas de São Paulo e favelas a fora. Me recordo como se fosse hoje a mais ou menos 10 anos atrás ou mais quando a febre do tênis que não tinha cadarço, o que fazia dele um boot diferente, pegou nas comunidades. De fato todo mundo queria ter um podia ser: adolescente, jovem, adulto, criança. Os fã de tamborzão, então, nem se fala.

O tênis vinha em várias cores disponíveis, mas várias mesmo. As mais frescas em minha mente como morador de quebrada são as clássicas, e acredite, todas muito chamativas. Será isso uma característica da estileira de um funkeiro? Logo de início o que se viu muito nos pés da galera era o Disc todo dourado, todo prata ou todo vermelho. Além disso, para os mais discreto rolas alguma combinação como: branco com detalhes em vermelho, branco com detalhes em dourado, branco com detalhes em rosa, branco detalhes em verde água e tantas outras cores.

Não diferente de outros tênis custando em média R$700 o Puma Disc não tinha um valor tão acessível assim para os quebradas. Mas a galera queria e fazia os corres para ter o seu de qualquer forma. Uns parcelava em 12X, outros dava o salário do mês, outros economizava 5 meses seguidos mas de alguma forma rolava o pisante.

História do Puma Disc

O boot é mais antigo do possamo imagina. Com 25 anos de vida, o modelo foi reinventado diversas vezes desde o seu surgimento nos anos 1990, sempre ligado à performance dos atletas. Após os excelentes resultados em provas de corrida, a empresa alemã começou a mudar seu público. Daí em diante, atletas de basquete e esportes olímpicos, como salto em distância, começaram a usar versões do Puma Disc.

Quando foi lançando, o formato inovador teve algumas dificuldades financeiras no mercado. Alguns anos depois e algumas mudanças, o modelo Disc foi ‘descontinuado’, sendo retomado apenas 20 anos depois, no começo dos anos 2010 mais voltado ao estilo urbano do que às pistas.
O maior diferencial do Puma Disc é o seu sistema de ajuste sem cadarços – representado pelo famoso disco na frente do tênis. Ele é considerado o mais rápido do mundo, além de ser uma característica exclusiva do modelo e chamar muita atenção.

O tênis na atualidade

Mesmo com outros tênis em jogo, ainda em 2019 encontra-se muita gente desfrutando do Puma Disc. Um dos artistas que aparenta curtir muito o boot é MC Lan, não é nada difícil ver o artista portando os kit da Cyclone com o Disc nos pés em seus shows.

Com todo o sucesso o tênis segue sendo comercializado a marca Puma que confecciona lançou uma versão do tênis a poucos meses em camurça que está sendo comercializado na internet em sites como Netshoes pelo preço de R$500.

Curiosidades do Puma Disc

Mais ou menos em 2014 ano em rolou a Copa do Mundo de Futebol Masculino no Brasil a Puma fez uma versão do Puma Disc em alusão a seleção brasileira. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entrou com um processo judicial contra a marca para que ela retirasse das lojas os pares de tênis “Puma Disc Cell Aether 2.0 – edição Especial Brasil”. A CBF alegou que a fabricante lucrava com o produto atrelando à seleção, sem pagar à entidade pelo licenciamento da marca.

A empresa de calçados contestou a alegação, mas a Justiça deu ganho de causa à CBF, e condenou a Puma a tirar do mercado seus produtos alvos do processo e também a pagar uma multa no valor de 3.000 unidades do tênis.

Leia também:

A evolução do Mizuno de mil, relíquia da quebrada

Nike relança modelo ’12 molas’, febre no passado do funk

O quê você
procura?