Projeto Grafite nas Escolas estampa figuras como Emicida, Nelson Mandela, Carolina de Jesus e Basquiat em salas de aula
Créditos: Divulgação
- Por Wenderson França

Projeto Grafite nas Escolas estampa figuras como Emicida, Nelson Mandela, Carolina de Jesus e Basquiat em salas de aula

Nesta semana, uma foto do rapper Emicida grafitada dentro de uma sala de aula viralizou nas redes sociais, inclusive o próprio artista chegou a postar em sua conta do Twitter. Porém, o que poucas pessoas sabem é que essa arte é proveniente do Projeto Grafite nas Escolas, que tem por objetivo levar a arte do grafite até os espaços escolares sempre homenageando figuras que foram importantes dentro e fora das favelas pelo Brasil. Quer saber mais sobre? Cola com o Portal KondZilla

De periferia para periferia. Falamos em 2019 como os grafiteiros do coletivo CCCU (Coletivo Cultural Cenário Urbano) vem colorindo as cidades, mas especialmente as quebradas. Depois de terem feito um mural com personagens da Marvel em Ermelino Matarazzo, zona leste de São Paulo, o pico virou ponto turístico e se tornou o Beco do Hulk da ZL. 

Seguindo inspirados por melhores espaços com representatividade dentro das favelas, os artistas Waldir Grisolia Júnior (Age) e Ednaldo Otoni (Kombo) lançaram dessa vez um projeto chamado Grafite Nas Escolas, visando estabelecer uma conexão direta entre alunos, professores e todos que venham a ter uma experiência direta com a arte criada por eles. 

Kombo e Age

Já na primeira edição o projeto recapeou a cara da escola E.E.Ruy De Mello Junqueira, localizada na Cidade Tiradentes, extremo leste de São Paulo, conhecida por ser a maior Cohab da américa latina e um dos berços do funk paulista. Lá, eles grafitaram 18 salas, pátio e acesso de escadas com murais marcados por figuras presentes de nossa história, profissionais da saúde, cidades e maravilhas do mundo como: Carolina de Jesus; Emicida; Grande Otelo; Nelson Mandela; Jaqueline Goes; Amazonas; Enfermeiras; Cidade de São Paulo; Gandhi; Gustavo Kuerten; Basquiat; Astronauta.

“É uma arte puxando a outra. Fomentando o grafite, estamos abrindo espaço também para o rap, poesia e etc. Através desse fortalecimento é só expandir. É nós por nós, desenvolvendo essa cultura para que se não for pra hoje, seja daqui 5, 10 anos, as coisas acontecerem”, disse Waldir Grisolia Júnior o mano Age sobre o grafite.

Curtiu o projeto Grafite nas Escolas? Fica ligado, que além do E.E.Ruy De Mello Junqueira outras escolas vão entrar no plano e uma delas pode está na sua área. Qual personalidade você acha que merece ser grafitada pelos artistas Waldir Grisolia Júnior (Age) e Ednaldo Otoni (Kombo)? Cola lá no Instagram da KondZilla e deixe o seu comentário. 

Tags relacionadas:

Grafiti

Rap

Comportamento

Matérias