O que rolou no Portal KondZilla em 2019

Autor: Redação

Fotos por: Arte // KondZilla

KondZilla | 17/12/2019 18:29:52

O que falar do ano de 2019? Para o Portal KondZilla tivemos grandes marcos, como um site novo, o lançamento do Portal KondZilla, séries exclusivas e muita história no “Conte aqui sua história”. Ao mesmo tempo, o ano foi difícil, muitos acidentes, tragédias e muita gente foda que partiu. Bora lembrar como foi?

PRIMEIRO TRIMESTRE

Começamos o ano lembrando a importância de se previnir contra a Sífilis e avisando que Rhamon chegava a equipe da Records. Ainda em janeiro surgiu um viral de um ovo, como a foto mais curtida da internet, lembra? E Missy Eliot entrou pra Hall da fama dos compositores (marco para o hip hop americano). Outro marco foi o Baile da Gaiola LGBTI, idealizado por Renan da Penha – talvez o maior baile aberto para o público.Infelizmente, no começo do ano aconteceu a tragédia em Brumadinho deixando pelo menos 200 mortos e 100 desaparecidos. 

Fevereiro abriu com a parceria de Anitta e Kevinho, em “Terremoto” e terminou com o anúncio da nova parceria entre Anitta, Snoop Dogg e Papatinho. A taça das favelas, maior campeonato de times de várzea do país, chegou a São Paulo. Outra moda era o corte ‘Jacarezinho-Camaleão’ misturando 2 formatos num único corte, assim como as tabacarias viraram o Point dos jovens. A novidade do bregafunk começava a entrar cada vez mais no sudeste, primeiro com sucesso depois com a dança do passinho. Infelizmente, outra tragédia acontecia no Ninho do Urubu, com o incêndio no alojamento dos atletas mirins.

Kond assumiu a direção criativa da Orloff enquanto Kevinho voltava da sua turnê na Europa e aos poucos começava a mostrar cada vez mais a série Sintonia. Nessa mesma época, Ticolé se mostrava ao mundo (mal ele sabia q seria o vídeo mais visto de 2019). Enquanto Hollywood se firmava na tendência do Rave-Funk.

Em 2019, o carnaval foi quase em março e numa disputa incessante, quase ninguém acertou na música do Carnaval. O que se acertou foram as novidades, como a Lupinha do Vilão e a 1ª PerifaCon. Falando em novidade, DJ W se destacou como produtor do Rasteiro e dos conscientes. Para celebrar o dia da mulher, tivemos as matérias ‘meu cabelo, minha identidade’ e também ‘mãe, mulher e mc’. Outro assunto que pegou todo mundo desprevenido em março foi a prisão do DJ Renan da Penha.

SEGUNDO TRIMESTRE

Abril começou com o Kevinho fazendo show no Chile e conteúdos sobre a estileira das quebradas: a volta do saudoso 12 molas, sobre os kits da fundão e a 6ª edição da Sold Out. Alguns destaques da época, saíram no portal, como: A Malemolência de Dynho Alves, o gingado da Tainá Costa, o trap-star Caverinha e o 1º álbum visual da Anitta. Abril terminou com más notícias, tivemos a morte do MC Sapão, a catedral de Notre Dame pegou fogo e a sambista Beth Carvalho.

Como aqui no Portal contamos histórias inspiradoras em Abril conversamos com Thiago Torres o chavoso da USP, que compartilhou conosco sua experiência e desafios de estudar na universidade mais disputada do país. Em Maio o MC Lan entrou em uma nova fase da carreira sendo contratado pela KondZilla Records, trocamos uma ideia com ele para saber mais da sua história com a Kondzilla que é antiga.  

No segundo trimestre compartilhamos muitas histórias de sucessos de jovens da periferia como foi o caso do Patrick Lopes que nos prova que é favela venceu dentro e fora do país realizando seu sonho de morar nos Estados Unidos. Do MC PKL que passou por muita coisa nessa vida e hoje usa seus sons para compartilhar sua história conversando e alertando a molecada. 

Passamos a visão da correria por trás do sucesso do funk com a ajuda de profissionais que trabalham com os artistas, tivemos o som envolvente com os cowboys do mandelão numa releitura de “Old Town Road” um dos maiores hit’s do ano. Com muito apoio da comunidade o grupo Imperadores da Dança ganhou competição no programa do Faustão no quadro “Dança de Grupo”. 

TERCEIRO TRIMESTRE 

Em 2019 a cena do funk se expandiu ainda mais e novos MCs de diversos lugares do país ganharam destaque, não poderíamos deixar de falar sobre a nova geração do funk mineiro, com nomes como MC AK; MC Vitin LC; MC Leozin entre outros. Outro nome que elevou a grandeza do funk de Minas Gerais foi o MC Rick trocamos uma ideia com ele também para entender esse momento da cena. 

Por aqui acompanhamos a expansão do funk das quebradas para o mundo em julho MC Fioti quebrou tudo no Tomorrowland sendo o primeiro funkeiro que tocou em um dos maiores festivais de música eletrônica do mundo. Em julho deste ano completou seis anos da morte do MC Daleste e para homenagear um dos mais brabos do funk contamos sua história e toda sua colaboração para o funk. 

Em agosto aconteceu a tão esperada estréia da série “Sintonia”, que foi um dos momentos históricos para a casa e para a galera da quebrada que se viu representada em cada episódio do drama. O Portal fez questão de te deixar por dentro de tudo: os melhores memes, trouxemos relatos de quem trabalhou pela primeira vez, como a favela se viu representada e entrevista em vídeo com os protagonistas da série.

Outra estreia foi o lançamento do canal Portal KondZilla, com um milhão de inscritos sem nenhum vídeo. Agora, já são vários, aproveite para se inscrever.

QUARTO SEMESTRE 

O ano ainda não acabou, mas aconteceu muita coisa no último trimestre. Batemos um papo com a estrela carioca PK, o Impecável, a história da Thay, a barbeira de 16 anos que hoje sustenta a família com seu trampo e a carreira do produtor do ano: Papatinho.

Podemos dizer que 2019 foi o ano do consciente? Se sim, conheça a história do MC DR. Se você acha que o ano foi do bregafunk, conheça cinco remixes de funk em brega que estouraram em 2019. Mas se você que som de quebrada é rap, então acertou em cheio porque neste ano os Racionais MCs completaram 30 anos de carreira e se consagraram como a maior potência musical do país. Pra encerrar outubro, Drake lança um remix do funk 150BPM de Kevin o Chris

Caminhando pro fim do ano, as apostas pra música do verão aumentam. Hit Contagiante é realmente contagiante e o Felipe Original contou como a música mudou sua vida. Outro que caiu no bregafunk foi o Lan junto de Shevchenko e Elloco. O ano é feito de virais e ‘Caneta Azul‘ estourou. E se quer se manter atual as novidades, então separa a peita da seleção pro fluxo de natal e capricha no corte Dubai. Ou melhor, você também pode ir no KondZilla Festival!

Agora já estamos quase em dezembro, e sim, parece que foi ontem mas Rennan da Penha conseguiu sua liberdade. Jay-z lançou um álbum comemorando o aniversário de 50 anos. Na mesma semana, 9 jovens faleceram num fluxo em Paraisópolis, o carioca Bunitinho faleceu e os estúdios dos DJs Renan do Vale e PK da NH foram destruídos. 

2019 foi um ano muito turbulento, com muita violência contra o funk e o jovem de favela. Ao mesmo tempo, nos consagramos cada vez mais como cultura musical, aparecendo em festivais e recebendo cada vez mais prêmios. Esperamos que na próxima década, 2020, o funk cresça mais e conquiste mais espaços.

O quê você
procura?