Documentário mostra outro lado de Lexa: “sofri preconceito no início por ser mulher e do funk”
Créditos: Divulgação
- Por Gabriela Ferreira

Documentário mostra outro lado de Lexa: “sofri preconceito no início por ser mulher e do funk”

Ela é uma cantora com vários hits, apresentadora, esposa do MC Guimê, mas você conhece a pessoa Lexa? O documentário “Lexa: Mostra Esse Poder” chega para te apresentar as dores e as alegrias por trás da vida de uma das maiores artistas do Brasil. O especial já está disponível na GloboPlay e tem apenas cinco episódios.

Nos últimos anos, as redes sociais viraram um meio de deixar os artistas mais próximos dos fãs, e com o crescimento do debate sobre vida real e como as pessoas tendem a mostrar só a parte boa da vida nos stories do Instagram, muita gente, pública ou não, decidiu seguir um caminho mais autêntico e mais verdadeiro, revelando mais sobre suas vidas pessoais. Lexa foi uma das artistas que começou a mostrar cada vez mais o lado humano, a rotina fora dos palcos, as dores, as inseguranças, e claro, as vitórias. 

Mesmo as redes sociais sendo um ótimo meio de se aproximar do público, elas ainda não dão conta de abordar tantos aspectos da vida e carreira de alguém, e o documentário “Lexa: Mostra Esse Poder”, veio exatamente pra isso. No especial, todo mundo vai poder conhecer não só o lado pessoal da Lexa, mas também um pouco sobre a origem da da cantora, como ela começou no funk e tudo que ela passou até se tornar uma das estrelas do Brasil. “Muitas pessoas me conhecem pelo meu trabalho e por eu ser casada com o MC Guimê, e agora elas vão poder saber mais sobre o meu lado mais humano e mais sobre meu trabalho também, as dificuldades que passei e não revelei, as crises de ansiedade que tive, tudo que passei e me fez crescer”, explicou Lexa na coletiva de imprensa de lançamento do documentário.

Segundo a cantora, o especial vai revisitar diversos momentos da vida dela, desde o comecinho. “Eu volto à casa que eu morei quando pequena, visito a padaria que foi meu primeiro emprego. A gente também aborda o comecinho da minha carreira, a época que eu larguei a faculdade, quando minha mãe negociava as músicas porque eu não tinha dinheiro pra produção musical”, explica ela. 

E se engana quem acredita que Lexa surgiu com “Sapequinha”, seu primeiro sucesso estrondoso, lançado em 2018. A carioca tem anos e anos de carreira, e por isso, era impossível contar a história dela sem falar sobre outras mulheres que passaram pelo funk. Não é à toa que o documentário vem com depoimentos de Anitta, MC Carol, Tati Quebra Barraco, MC Cacau e Mãe Loira. “Eu sofri preconceito no início por ser mulher e do funk. Falo sobre isso no doc. Até hoje nosso cenário não tem tantas mulheres, apesar de ter mais do que quando comecei. Não é fácil, por isso exalto as minas do funk. Não sou só eu, pra gente estar aqui hoje, muita gente precisou passar esse bastão e correr junto pelas mulheres e pelo funk”, diz Lexa.

O documentário foi gravado no ano passado, e a experiência foi divisora de águas na vida de Lexa. “Depois disso tudo sou uma Lexa mais madura, minha visão empreendedora é diferente. Estou crescendo cada vez mais. “Durante esse processo, percebi duas coisas: uma que sou muito esforçada, que eu já sabia que eu era, mas assistindo, percebi que sou ainda mais. Quando a gente vive com a dor, a gente não percebe nossos esforços. Ter uma equipe e fazer terapia ajudam a perceber isso. Outra coisa é que sou muito educada, percebi que teve muitas pessoas que passaram pelo meu caminho que eu devia ter mandado tomar naquele lugar e não mandei”, reflete a cantora.

Questionada sobre se a Lexa do passado acreditaria onde a Lexa do presente chegou e o que poderia ter sido feito diferente, a funkeira responde: “Ela desmaiaria. A gente sonha com tudo isso, mas eu sempre soube que seria difícil, mas não impossível. Sempre tive muita força de vontade. Falaria pra ela fazer tudo igual e ser do jeito que ela é e não perder o foco. Gosto de sonhar, mas gosto de ser realista. A Lexa do passado ia falar ‘ai meu deus’, mas também ia trabalhar muito pra que tudo se realizasse”.

Com direção de Tico Fernandes, o documentário original Globoplay é feito em parceria com o Multishow e produzido por KondZilla Filmes, com produção executiva de Konrad Dantas e Darlin Ferrattry. 

“Lexa: Mostra Esse Poder” está no ar e nesta sexta-feira (25), a música tema do especial, “Prazer, Eu Sou a Lexa”, vai ser lançada pela Som Livre.

Tags relacionadas:

HERvolution

Matérias