Depois de um incêndio em casa, Boyzinho da Bregadeira renasceu e criou o hit “Trip do Boyzinho”
Créditos: Felipe Max
- Por Gabriela Ferreira

Depois de um incêndio em casa, Boyzinho da Bregadeira renasceu e criou o hit “Trip do Boyzinho”

Muitas novidades musicais nascem das misturas inusitadas. Foi assim com o brega funk, o funk rave, a flautinha de música clássica em “Bum Bum Tam Tam” e outras diversas misturas que deram super certo. Lá na Bahia, tem um mano por trás de uma junção bem daora: o Boyzinho Rei da Bregadeira juntou a bregadeira, que já é uma mistura de vários ritmos brasileiros, com o psy trance e criou o hit “Trip do Boyzinho“. O Portal KondZilla trocou uma ideia com o produtor sobre suas criações.

Rosemildo Duarte, que hoje tem 32 anos, nasceu em Vila de Abrantes, na Bahia. Assim como muitos artistas, o Boyzinho começou na música muito cedo. “Comecei a tocar com 10 anos de idade, por isso o nome ‘boyzinho'”, diz ele. “Na época eu era pobre e favelado, não tinha internet. Um amigo chamado Rock me deu um dicionário de acordes musicais e foi o que precisei pra conseguir me iniciar na música”.

Nasce a bregadeira

Nesses 22 anos de carreira, muita coisa aconteceu: Boyzinho teve uma banda de reggae, começou a produzir com 15 anos, continuou estudando vários gêneros musicais, tocou com banda de axé até que em 2008 ele resolveu começar a cantar. Antes de assumir os microfones, ele produzia e tocava ao vivo. “Fiquei pensando em começar a cantar, mas sempre tinha em mente que se eu fosse cantar, teria que ser algo diferente, que quando começasse a tocar, o pessoal já ia pensar ‘isso é Boyzinho'”.

Teve muita coisa antes de “Trip do Boyzinho“, mas a vibe sempre foi a mesma. “Em 2013, lancei meu primeiro CD de bregadeira, ritmo que fui misturando várias coisas: o ponto do funk, a pisadinha, o psy trance, [o álbum] tem influência do pagode”, explica ele. Depois do lançamento desse disco, Boyzinho foi crescendo e com o dinheiro que foi ganhando da música, foi construindo um estúdio em casa.

Incêndio e renascimento

“Nunca pensei em comprar carrão ou coisas de luxo, quis investir no meu trabalho. Depois de estar com meu estúdio pronto, teve um acidente e minha casa pegou fogo. Eu perdi tudo”, relembra Boyzinho. “Imagina perder tudo que você juntou a sua vida inteira? Eu pensei em desistir”.

O incêndio quase fez Boyzinho deixar o sonho de lado, mas no meio da tristeza, ele recebeu um sinal. “A única coisa que sobrou da casa inteira foi o microfone do estúdio. Tenho ele até hoje”, diz. “Entendi como um recado de Deus para eu continuar cantando cada vez mais”.

Esse sinal foi levado tão a sério que o artista foi com mais garra ainda em cima do sonho. “Em 2017 fiquei me recuperando do choque e em 2018 estudei muito até chegar no disco “Trip Sound”, disco lançado no finalzinho de 2018.

A principal música do CD é “Trip do Boyzinho“, que no YouTube já tem mais de 17 milhões de visualizações. O som é tão gostoso e caiu tanto no gosto da galera do Nordeste que o cantor Leo Santana quis regravar a música, e assim os dois se uniram e lançaram uma nova versão, que passa das 16 milhões de visualizações.

O sucesso de “Trip do Boyzinho” tem feito a carreira do cantor decolar, muitos show rolando e mais reconhecimento. “Quero que a bregadeira cresça. No começo, o ritmo sofreu muito preconceito, como aconteceu com o funk”, explica ele. “Se você tem um sonho, você tem que colocar a fé de Deus para conseguir”.

Acompanhe o Boyzinho:  Instagram

Tags relacionadas:

Funk