Conheça o MC Viril, o funkeiro de Moçambique
Créditos: Acervo Pessoal
- Por Gabriela Ferreira

Conheça o MC Viril, o funkeiro de Moçambique

Já cansamos de falar que o funk ultrapassa barreiras, muitos MCs brasileiros provaram várias vezes a potência do ritmo das quebradas. Com o crescimento do funk, além de surgir público em outros países, também surgem MCs, como é o caso o MC Viril, funkeiro lá de Moçambique, no continente africano, que se inspira no Kevinho e no MC Kekel. Chega mais que trocamos uma ideia com o artista pra entender mais sobre o amor dele pelo funk.

Kevinho e MC Kekel são dois dos maiores funkeiros do país e tem uma verdadeira legião de fãs de todas as idades. Arone Antônio Cossa, 22 anos, mais conhecido pelo vulgo MC Viril é um desses que adora o trampo dos dois, mas o amor pelo funk do MC começou lá atrás. “Descobri minha vocação pelo funk na escola, quando um colega estava fazendo o beat em uma cadeira e eu comecei a improvisar”, relembra Viril. “Depois desse dia, comecei a procurar mais músicas e “Ela é Top”, do MC Bola foi o som que me estimulou a ser funkeiro”.

Depois de muitas pesquisas sobre funk e conforme o tempo foi passando, apareceu o Kevinho, que se tornou a principal inspiração do MC Viril. “Ele foi a peça mais importante pra eu começar a escrever minhas letras. Sou fã dele há três anos”, diz. “Tenho duas músicas prontas para soltar”.

Aqui no Brasil, os menor da quebrada veem o funk como uma forma de ter uma vida melhor, e com o Viril é a mesma coisa. “Vejo no funk a chance de poder cuidar melhor da minha mãe, que está péssima da saúde”.

Funk em Moçambique

Arone ainda conta que em Moçambique tem apenas dois MCs grandes, mas que o funk brasileiro é uma das coisas que as pessoas mais ouvem. “Aqui consumimos tudo do Brasil, o estilo de se vestir, as novelas e as músicas”.

Recentemente Ludmilla e Nego do Borel fizeram shows lotados em Moçambique, e MC Viril colou no do Borel. “Foi muito emocionante, ainda mais por eu ter o sonho de estourar no funk”, comenta ele sobre a experiência.

Funk e depressão

Ouvir música, dançar e se expressar é uma das melhores coisas que tem. Muitos dizem que ajuda a curar a depressão, e Viril é a prova que ela ajuda nos momentos ruins. “Me inspiro pra escrever sempre que estou no meu melhor porque sofro de depressão”, diz. “As músicas do Kevinho e do Kekel me ajudam. Sempre que canto as minhas músicas ou as deles, minhas feridas secam e minha alma fica mais leve”.

O funk ultrapassa barreiras, não importa o lugar do mundo que você seja, o funk e a música num geral estão aí pra te ajudar a se expressar e a se divertir. Como disse o MC Viril, o funk o ajuda quando está mal da depressão, e ele também pode te ajudar. Viva o funk sem barreiras!

Acompanhe o MC Viril: Instagram

Veja também:

Tags relacionadas:

Bem Estar

Histórias que inspiram