Conheça a história do MC Renan R5, o funkeiro pra você ficar de olho em 2021
Créditos: Suburbano
- Por Gabriela Ferreira

Conheça a história do MC Renan R5, o funkeiro pra você ficar de olho em 2021

O ano de 2021 nem chegou na metade e já vem trazendo nomes interessantes pra gente ficar de olho. Um desses nomes é o MC Renan R5. Nos últimos meses, o funkeiro soltou vários sons, como “Cadê Você“, “Não Precisa Mexer“, parceria com o MC Pedrinho, e muitos outros. Nós do Portal KondZilla trocamos uma ideia com o funkeiro pra conhecer mais sobre a história dele. Se liga:

Juntando um pouco de vivência da zona leste e da Baixada Santista, Renan Dalmas, mais conhecido pelo vulgo MC Renan R5, tem 23 anos e está envolvido com o funk desde os 11. “Minha relação com o funk nasceu na Baixada, logo após eu conhecer meu primeiro baile funk aos 11 anos de idade, mas ali eu ainda não fazia ideia que um dia escolheria ser cantor. Tinha parceiros MCs, mas eu nunca tive envolvimento com o canto, nem minha família. Depois de conhecer o funk, minha vida tomou um rumo diferente, passei a gostar tanto desse segmento musical ao ponto de frequentar todo fim de semana que tinha baile na quebrada”, comenta o MC sobre como se deu sua relação com a música.

O amor nasceu na praia, mas a caminhada pela carreira musical começou quando Renan voltou pra São Paulo. “Descobri que eu agregar de alguma forma pro funk. Foi aí que comecei a compor algumas músicas e mostrar pra alguns amigos próximos, que me incentivaram a levar adiante. Muita gente não sabe, mas comecei cantando músicas mais dançantes. No início, as prévias que eu postava no Facebook iam bem, mas a confirmação real veio com “Funk Não é Crime“, juntamente com os MCs Menor MR, Bob Boladão e MC Guuh, que já tem quase 20 milhões de visualizações”. 

Uma das coisas mais bacanas pra ficar de olho no som do MC Renan R5 é que, além das letras boas, é que a produção geralmente também vem diferenciada. “Tenho diversas referências na música, não só no funk, cito algumas delas aqui, mas não todas porque são muitas, e deixo claro que todas são importantes: MC Hariel, Sant, Síntese, Kell Smith, MC Pajé, MC Bob Boladão, Felipe Boladão, Sabotage, Racionais, MC Cabelinho, L7nnon, Poeta Cassi, entre diversos outros que seguem no meu coração”, diz Renan.

“Sobre as produções, tem muitas que eu participo dando ideias pra agregar na construção do produtor musical, pois eu amo isso! E dependendo da humildade que o produtor tem pra aceitar as opiniões, a música se torna fantástica”. 

Esse sucesso fez Renan R5 ir além e continuar investindo nesse segmento. “O que mais me inspira na hora de compor é tentar transformar as emoções por meio da música, deixar meu rastro positivo no coração, mente e espírito de quem me escuta. Muita gente que me escuta fala que meu som fala que teve uma mudança de hábito ou de pensamento, e até mesmo deixou de fazer uma besteira em um momento difícil, entre outras diversas situações que já escutei dos meus fãs. Isso é o que me move”, relata o funkeiro. “Eu aderi pra mim como missão no funk a mesma missão que aderi pra vida: trazer o melhor que eu puder pra quem me escuta, pra que ainda em vida eu veja a verdadeira vitória da favela, porque nem de longe ela venceu. Vejo a favela como muito mais do que quebrada, ela significa todos aqueles e aquelas que tiveram seus direitos tomados e teve que se virar nos trinta pra vencer a justiça verdadeira tem que imperar na igualdade pra todos. 

Tags relacionadas:

Matérias

Funk