/ Matérias

10ª edição do Poesia Acústica, “Recomeçar” é lançada e ultrapassa 1 milhão de visualizações em menos de 6 horas

- Por Redação

10ª edição do Poesia Acústica, “Recomeçar” é lançada e ultrapassa 1 milhão de visualizações em menos de 6 horas

Não é novidade pra ninguém que o Poesia Acústica é super abraçado pelo público do funk, principalmente a rapaziada que curte um lounge de quebrada, não é mesmo? Realizado pela gravadora Pineapple, o projeto chegou à 10ª edição com o “Poesia Acústica #10 Recomeçar”. Falamos antes da gravação, realizada no Konteiner, na Vila Cruzeiro-RJ, e agora te passaremos a visão do momento. Cola com o Portal KondZilla

Lançado nesta sexta-feira (27), o feat reúne grandes nomes da cena do rap e também do funk como: Mc Cabelinho, Orochi, JayA Luuck, Pk, Black, Delacruz, Bk’ e Ludmilla. Está tretado com aquela novinha(o)? Pega esse som que é hora de recomeçar.

Poesia Acústica é um projeto que apresenta o rap em uma pegada mais romântica, ou seja, algo vibe pôr do sol na laje e drink com os amigos. Sucesso absoluto, o formato conquistou o público dos quatro cantos do Brasil, ultrapassando a casa de um bilhão e seiscentos milhões de visualizações só no canal da Pineapple, se reunirmos as 10 edições.

Com apenas 4 horas no ar, o “Poesia Acústica #10 Recomeçar” já passa de 1 milhão de views. Logo, os comentários começaram surgir. “Eu tenho 2 obstáculos: arrumar memória no celular pra baixar o videoclipe em alta qualidade e escolher alguma parte pra colocar no status do Whatsapp. Está difícil”, escreveu um dos ouvintes.

O  projeto já reuniu diversos outros artistas como: Djonga, MV Bill, Kauyá, Don L, Azzy, Filipe Ret, Hariel, Negra Li, Kevin O Chris, Projota e diversos outros. 

Letra Poesia acústica #10 Recomeçar 

(Verso 1: MC Cabelinho)

A gente decidiu então recomeçar

Fazer diferente da última vez (Da última vez)

Vamo’ mudar a última forma dessas briga em vão

Porque se for pra ficar nessa, eu também cansei

Não vejo outra ocupando o seu lugar

Tuas amiga’ ‘tão querendo te afastar de mim

Amor, não dê ouvidos, deixa isso pra lá

Não existe motivo pra pensar no fim

Você lembra

Da primeira vez que a gente ficou? (Oh, yeah)

E tudo que a gentе planejou

Exceto o que o futuro prеparou, entenda, meu amor

Que briga de nada adianta

Deita nessa cama, para de querer formar caô, mulher

Deixa a luz apagada

Com a porta trancada e vamos recomeçar

Eu e você

Curtindo num motel por aí

Transando, ouvindo o Cabelin’

Recomeçar

Eu e você

Curtindo num motel por aí (Por aí)

Transando, ouvindo o Cabelin’, oh, fé

(Verso 2: Orochi)

(Y’all) Fala

Mas fala olhando na minha cara

Que não se lembra mais da gente

E que não quer recomeçar, fala

Baby, baby

Fiquei afastado por várias vezes, vezes (Várias vezes)

Mas eu não espero que tu me atenda ou me aceite

Saiba que os segundos parecem meses

Sem você

É, e ela diz que na cama eu sou sem limite (Sem limite)

Que a relação não teve um ponto final

Nós tentou desenrolar bebendo um drink

Ayy, um copo de whisky, ela já fica mal

Fale ou me odeia, mas eu tô no top dez

Sempre parando a internet no lançamento

Eles não entendem o preto sempre novo

E nós pagando o preço por tá na frente do tempo

Nada é impossível pro último romântico

Eu fiz uma mágica e mudei de vida

Se você quiser saber como chegar nesse nível

Arrasta pra cima

Baby, lembre

Tudo que tu não viveu esperando sempre, sempre

Os playboy de merda

Então pare, pense

Agora é o melhor momento pra me falar, me fala

Fala

Mas fala olhando na minha cara

Que não se lembra mais da gente

E que não quer recomeçar, fala

(Verso 3: JayA Luuck)

Mulher, não sei aonde você quer chegar assim

Mas eu quero chegar na sua cama (Sua cama)

Aonde a gente terminou da última vez (Última vez)

A gente poderia recomeçar, não sei

Você não sabe também (Uh)

Mas eu sei que sabe que o que eu tenho nenhum deles tem

Esquece esse otário que só eu que te faço bem

Não adianta me dizer que não que eu sei que você vem

É que ela vai e depois volta

É que ela volta e depois vai

Mas eu não vou fechar a porta

Pra você, pois você é quem faz

De um jeito que é melhor até que as outras juntas

Mas eu não vou deixar que você me iluda

Você disse que mudou e pessoas assim não mudam

E eu não vou mergulhar nesse seu mar de dúvidas

E se tiver pensando em recomeçar

Saiba que eu não penso mais em nós dois

Mas se quiser me ver, vem que eu tenho um chá

E a gente bola um pra dar um, dois, três, quatro (Dar um, dois)

Eu quero te ver de quatro

Eu quero te ver no quarto

Eu adoro, adoro

Adoro, eu me amarro

Eu quero te ver de quatro

Depois cada um pro seu quadrado

Eu adoro, adoro

Adoro, eu me amarro

(Verso 4: PK)

Será que você tá pensando em mim

O quanto eu tô pensando em você?

Será que você ainda pensa em mim

O quanto eu tô pensando em… ? É (Pensando em)

Leva um tempo pra entender que o tempo leva tudo nessa vida

É difícil aceitar que tudo um dia passa

O que te atrai um dia te trai

E nada nesse mundo nunca vai chegar de graça (Nah, nah, nah, nah, nah, nah)

Eu tinha um carro velho que eu fazia de motel

E ela falava que eu sempre tirava a sua paz

Que era um cara do inferno que levava ela pro céu

Se ela metesse o sete, eu sempre vinha com um ás, mas (Ah)

Eu fiz dez frase brega e quando a gente se apega

Fica bobo e ri de tudo que acontece

A gente briga, se estressa, enlouquece e depois percebe

Que as loucuras dessa vida são apenas pontos de vista

Me faço de desapegado e tô sempre de volta pra tal putaria (Hmm)

Depois que a onda passa, a bad sempre bate e lembra que a minha língua no teu corpo é poesia

Te juro, sua linda, que lembro do primeiro dia

Do primeiro beijo, o primeiro sorriso no final da Praia da Bica (Uh, yeah)

Mas a saudade bate e a lembrança devora

E o nosso futuro se resumiu a nada

E o mais difícil é sempre entender

Que um dia tudo que começa acaba

(Verso 5: Black)

Ayy-ayy, ah, será que você tá pensando em mim

O tanto quanto eu penso em beber?

Então fica combinado assim

Talvez um dia pode acontecer

Porque, preta, todo mundo já sabe que

Meu nome é a resposta quando perguntam qual é o nome da tua saudade

E que teu nome é a resposta quando perguntam qual é o nome da minha vontade

Tu sente minha falta, né? Mm-hmm

Nem tirou a roupa toda, só jogou a calcinha pro lado e fé

Você por cima é um paraíso, eu lembrei de tu sentando e escrevi um som

Mas fui lembrar o teu sorriso que me rende inspiração pra escrever um disco

Haha, ó que bonitinho

Sem você, mais nada faz sentido

Eu me peguei imaginando uma pretinha linda

Trajada de Nike, correndo pela nossa casa

Vai dizer que tu não sonha com isso?

‘Cê me viciou igual essas droga’

Já bateu saudade, mas ‘cê ainda nem foi embora

Por que você não fica (Foi embora) até o amanhecer?

E quando amanhecer, ‘cê fica até o anoitecer

Olha como são as coisas do coração

Um resumo sobre nós dois daria um textão

E eu tenho certeza que o mundo inteiro vai se interessar em ler

Vim te propôr de nós continuar a escrever (Yeah, yeah)

(Interlúdio 1: Ludmilla & Delacruz)

Woah, woah, woah

Woah, woah, woah (4: 38)

Woah, woah, woah (Salve, Malak)

Woah, woah, woah

(Verso 6: Delacruz)

Nessa situação, não consegui dormir

Gata, eu senti sua falta, não vou negar

Andei na contramão, você cuidou de mim

Agora estou de volta (Yeah)

E a sensação de estar em casa

Um vinho, conversa fiada

Sexo bom com amor envolvido

Busca um copo d’água (Woah, woah)

Uma nova fase da vida (Uh)

Não dá tempo nem de arrumar briga (Uh, uh)

Juro pela luz que me ilumina

Que amo essas crianças e amo essa bandida

Festa, festa, festa

No fundo eu sei que você não gosta de ficar sozinha

Aqui estou

E ainda bem que se quiser não fica

Pra homens e mulheres que venham a te querer

Vou dizer que a cena é toda minha

(Verso 7: BK’)

Ei, o que é importante a gente luta pra guardar

O que é passatempo, com o tempo vai passar

Se tu quer jogar um jogo, é só me explicar as regras

Eu também tenho o controle, eu vou te macetar

Agora é sério

Insisto porque tenho visto o futuro

Invisto sem medo de perder e pagar os juros

E lá na frente olhar pra trás, a gente sofreu, mas venceu

Esse romance é tipo essa vida, eu deixo nas mão’ de Deus

A fuga da Berenice e Cabeleira dando certo

Tu acha que é brincadeira? Meu rap é só papo reto

Eu quero tu sempre por perto (Perto)

Falando mal dos políticos, acelerando a pista

Sentindo o vento na cara, gritando: “Foda-se o mundo”

O que importa é nós tá junto, mas do nada tu pisa no freio

Temos o caminho inteiro e você quer descer no meio

A metade ficou pra trás, eu vou tentar seguir inteiro

Mas o seu lugar

Ainda tá guardado aqui o seu lugar (O seu lugar)

Se a saudade bater e tu quiser ligar

Me diz onde tu tá, eu posso te buscar, eu devo te esperar

O seu lugar

Ainda tá guardado aqui o seu lugar

Se a saudade bater e tu quiser ligar

Me diz onde tu tá, eu posso te buscar, eu devo te esperar, BK’

(Interlúdio 2: Ludmilla)

Ludmilla in the house

Uh, uh, uh, uh, uh

(Alô)

(Verso 8: Ludmilla)

Já tá geral sabendo, eu não te quero mais

E abaixa o tom de voz porque solteiro não trai

Ver você mentir pra mim aumenta minha ira

Mas não me deito mais na tua cama de mentiras

O telefone na chamada é mais de cem

Sou bonita pra caralho pra fazer parte do teu harém

Daqui pra frente vai ser tudo diferente

Não existe mais, não existe mais a gente

Ah, ela não senta como eu (Como eu)

Ah, ela não fode como eu (Como eu)

Eu vou sair, beber, yeah

Te esquecer, eu boto fé

Vou ficar com outra mulher

Também beijar uns cara’, né?

Vou fazer o que eu quiser

Vai sentir saudade, né?

Mas eu não volto, yeah

Me esquecer que é foda, né?

Om, om, om, om

Uma taça de Chandon (Chandon), um calor no edredom (Edredom)

Om, om, om, om

Guarda na memória os momentos bons

(Saída: Ludmilla)

(Tá faltando mulher aqui, né? Haha

Tags relacionadas:

Funk