Funk

“Homenagem aos Relíquias 3.0”, do DJ Matt-D, coloca as minas no topo

07.12.2020 | Por: Gabriela Ferreira

O “Set Homenagem aos Relíquias”, idealizado pelo DJ Matt-D, virou um fenômeno. Não é à toa que o projeto acaba de lançar a versão 3.0 e, dessa vez, é só mina na voz. A faixa reúne Dani Russo, MC Lynne, Thammy Maravilha, Laryssa Maravilha, Guetta Finelly, Pécora, Naise, Lua Lopes e Belle Kaffer. Se liga que a gente conversou com a Lynne, uma das integrantes do set. 

A primeira versão do projeto veio com nomes de peso homenageando MC’s e músicas do passado, que marcaram gerações na cena brasileira. O segundo set, além de contar com a MC Dricka, primeira mina a participar do elenco, veio com referências de músicas gringas e funks do passado. Agora, o  “Homenagem aos Relíquias 3.0” vem inspirado em músicas de minas muito fodas, passando por Tati Quebra Barraco, Alcione, Rihanna e até a Whitney Houston! Esse também é o set mais longo até agora, são onze minutos de puro hit. 

Quem abre o set é a MC Lynne, uma das representantes do funk consciente. “Meu foco era enaltecer mulheres, afinal estamos numa música composta só por mulheres e isso é uma vitória pra nós, que não temos tanta voz no funk consciente e no trap, mas estamos na luta pra alcançar nosso espaço”, comenta.

“Minhas homenagens foram a Pitty, que tenho como referência pessoal e musical, Tati Quebra Barraco, uma das rainhas da favela e do funk, e, por ironia do destino, já que eu não sabia que elas estariam na música, homenageei também o Bonde das Maravilhas. Minha única referência masculina foi o Rap Brasil, para lembrar que música é uma ferramenta de protesto e revolução”, dá a letra Lynne.

MC Daleste, Seu Jorge, Iza, Ludmilla, Cássia Eller, MC Kauan e Gabriel – o Pensador também estão entre os reverenciados. 

Quando o “Homenagem aos Relíquias 3.0” foi anunciado, as meninas receberam muitos ataques machistas de caras que queriam que tivessem MCs homens no som e várias outras coisas. “Li comentários horríveis, que a música parece um galinheiro, cheio de galinha cacarejando, que só os caras sabem cantar e as mulheres não, que não sabemos receber ‘críticas’ (HATE)’ Até quando? Por que eles não comentam num set só de homem que tá faltando mulher?”, disparou a MC em um post no Instagram. 

Além do desabafo, Lynne se reuniu com Pécora, outra mana que colocou a voz na faixa,  para responder alguns ataques feitos a elas. Se liga! 

PUBLICIDADE Flowers

Veja também

PUBLICIDADE Flowers
11 ANOS KONDZILLA CENA 2K22 DONAS DA CENA TRAP & FUNK VIRALIZOU PROMESSA KDZ TÁ BOMBANDO SÉRIE DE QUEBRADA OUTFIT VALIOSO JOGADOR CARO